E-mail


Senha

Lembrar senha

   
Informe o e-mail usado para fazer o login


   



Pesquisa




Maio Amarelo: Terapia Ocupacional é aliada para manter as atividades diárias após um acidente de trânsito
Enviar release
Este release no seu Blog ou Site
Maio Amarelo: Terapia Ocupacional é aliada para manter as atividades diárias após um acidente de trânsito
...

Grande parte dos feridos em acidentes fica com alguma sequela, dificuldade de locomoção ou perda de movimento em algum dos membros

Seja por imprudência ou desatenção dos motoristas, o número de acidentes de trânsito cresce ano após ano no Brasil. De acordo com dados da Secretaria Nacional de Trânsito, de setembro de 2021 a julho de 2023, foram registrados mais de 5 milhões de acidentes em todo território nacional. Devido a isso, desde 2014, o mês de maio é destinado à conscientização sobre a segurança no trânsito e despertar a atenção da sociedade para o elevado número de mortes e lesões no trânsito ao redor do mundo.

No período registrado pela Secretaria Nacional de Trânsito, 126 mil pessoas morreram e mais de 8 milhões ficaram feridas em colisões. Grande parte dos feridos fica com alguma sequela, dificuldade de locomoção ou perda de movimento em algum dos membros. A terapia ocupacional auxilia nesse momento.

“Diversas pessoas que sofreram acidente de trânsito procuram a terapia ocupacional para tentar recuperar alguma sequela que ficou, sejam lesões ortopédicas de membros superiores e inferiores, lesões de pele e vasculares, traumatismos cranioencefálicos e traumas raquimedulares”, explica a terapeuta ocupacional, Syomara Cristina.

A terapia ocupacional atua na reabilitação dos movimentos dos pacientes, em especial das atividades diárias, visando a recuperação da autonomia e independência dos indivíduos.

“A terapia ocupacional pode começar ainda na UTI, dependendo da gravidade do caso do paciente, e continua mesmo após o indivíduo receber alta hospitalar. É um trabalho importante que recupera mais do que a independência das pessoas, mas também a autoestima de conseguir se vestir ou comer sozinho, por exemplo”, afirma Syomara.

A terapeuta explica que não existe um tratamento que dê certo em todas as pessoas. “Nosso trabalho é reconhecer as dificuldades e prioridades dos indivíduos acometidos. após isso montamos o plano e programa de tratamento mais adequado, para que o objeto funcional do paciente venha ser atingido. Também não existe tempo exato do tratamento, cada pessoa responde de uma maneira”, diz Syomara Cristina.

Ações de conscientização, como o Maio Amarelo, são importantes para a educação da população no trânsito e contribuem para que os motoristas passem a obedecer a sinalização, não ultrapassem o limite de velocidade, não ingiram bebidas alcoólicas e não dirijam cansados. Medidas que se forem respeitadas, tendem a diminuir o número de acidentes.

* Syomara Cristina Szmidziuk - atua há 34 anos como terapeuta ocupacional e tem experiência no tratamento em reabilitação dos membros superiores em pacientes com lesões neuromotoras. Faz atendimentos com terapia infantil e juvenil, adultos e terceira idade. Desenvolve trabalhos com os métodos Bobath, Baby Course Reabilitação Neurocognitiva Perfetti, Reabilitação de Membro Superior-Terapia da Mão, Terapia Contenção Induzida (TCI) e Imagética Motora entre outros.

Editorias: Saúde  Sociedade  
Tipo: Pauta  Data Publicação:
Fonte do release
Empresa: Mariana de Oliveira Padilha  
Contato: Mariana de Oliveira Padilha  
Telefone: 41-996361212-41

Envie um e-mail para o(a) responsável pela notícia acima:
Seu nome

Seu e-mail

Mensagem

Digite o código mostrado abaixo

  
Skype:
MSN:
Twitter:
Facebook:
Copyright 2008 - DIFUNDIR - Todos os direitos reservados. Não é permitida a reprodução deste conteúdo sem prévia autorização.