E-mail


Senha

Lembrar senha

   
Informe o e-mail usado para fazer o login


   



Pesquisa




IST: o que você precisa saber para brincar o carnaval em segurança
Enviar release
Este release no seu Blog ou Site
camisinha - freepik
camisinha - freepik

*Por Milton Monteiro Junior
A festividade preferida dos brasileiros está chegando e, junto com a diversão, uma potencial transmissão de doenças e viroses é alto. A principal preocupação são as Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST), que podem ser transmitidas ao longo dos dias de festa, visto que, os foliões se relacionam com um número considerável de pessoas e, muitas vezes, não se preservam corretamente.
É certo que o uso de preservativos resolve boa parte desta preocupação. Mas, o ato de compartilhar copos, garrafas e talheres com desconhecidos durante a folia, além das IST, podem trazer sérios problemas como, por exemplo, Mononucleose infecciosa, herpes labial, candidíase oral e sífilis. Essas são algumas das doenças que podem ser transmitidas através da saliva e, por isso, é importante ter cuidado.
Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), mais de um milhão de pessoas entre 15 e 49 anos são infectadas por IST curáveis por ano. No Brasil os números vêm crescendo. Os de sífilis, por exemplo, subiram de 59,1 casos por 100 mil habitantes para 75,8/100 mil habitantes em 2018. Houve um aumento também no número de portadores do vírus HIV, 21% entre 2010 e 2018, de acordo com dados do programa das Nações Unidas especializado na epidemia (Unaids). A maioria dos casos de infecção pelo HIV no país é registrada na faixa de 20 a 34 anos (52,7%).
O Ministério da saúde lança anualmente campanhas, relembrando a importância do uso de preservativos, distribuindo gratuitamente pela rede do Sistema Único de Saúde (SUS). Vale lembrar que homens e mulheres devem estar conscientes da importância da prevenção e, portanto, não devem deixar esta responsabilidade à mercê da decisão do parceiro.
Uma relação sexual praticada com o uso de preservativos reduz em 95% as chances de contágio de qualquer doença, por este motivo, é fundamental o uso em todas as relações, pois é o método mais eficaz de prevenção às IST. Em caso de falta do uso ou rompimento do preservativo, procure imediatamente atendimento médico. Os testes são simples e com 30 minutos já é possível ver os resultados. Esses testes são realizados de forma gratuita pelo SUS.
É importante estar atento aos sintomas que surgem principalmente nos órgãos genitais, como ferimentos, corrimentos, verrugas anogenitais, dores pélvicas ou ardência ao urinar. Outros sintomas podem aparecer em partes do corpo como na palma das mãos, boca e olhos. Fique atento para o pronto tratamento, siga todas as orientações dos profissionais de saúde, e tome os medicamentos de forma correta, mesmo após o fim dos sintomas. A prevenção de IST deve ser considerada importante em todos os períodos do ano, diminuindo riscos de tratamentos prolongados ou para toda a vida.


Por Milton Monteiro Junior, especialista do Hsanp em infecções hospitalares

Editorias: Saúde  
Tipo: Pauta  Data Publicação:
Fonte do release
Empresa: Hiago Viana  
Contato: Hiago Viana Silva Martires  
Telefone: 11-33923025-210

Envie um e-mail para o(a) responsável pela notícia acima:
Seu nome

Seu e-mail

Mensagem

Digite o código mostrado abaixo

  
Skype:
MSN:
Twitter:
Facebook:
Eventos
Copyright 2008 - DIFUNDIR - Todos os direitos reservados. Não é permitida a reprodução deste conteúdo sem prévia autorização.