E-mail


Senha

Lembrar senha

   
Informe o e-mail usado para fazer o login


   



Pesquisa




Consultas em centro médico hospitalar contribuem para agilizar tempo dos pacientes
Enviar release
Este release no seu Blog ou Site
(Imagem: Freepik)
(Imagem: Freepik)

Exames e procedimentos podem ser realizados em um mesmo local, sem a necessidade de deslocamento

Os centros médicos instalados em hospitais são uma opção para otimizar o tempo dos pacientes e dos médicos, já que oferecem estrutura completa com consultórios, centro de diagnóstico, centro cirúrgico, UTIs, alas de internação, entre outros serviços, em um local único, oferecendo conforto e agilidade ao paciente, sem a necessidade de deslocamento.

É o caso do Hospital VITA, em Curitiba, que oferece atendimento em consultórios climatizados, prontuários eletrônicos, acesso à internet, espaços de recepção e espera, salas de procedimentos, central de atendimento ao paciente integrada com todos os setores do hospital e disponibiliza mais de 30 especialidades, dentre elas oftalmologia e otorrinolaringologia.

As consultas eletivas, isto é, aquelas agendadas com antecedência, são preventivas, de rotina ou para diagnosticar algo que a pessoa esteja sentindo. O médico oftalmologista Hilton Vargas Amaral Filho conta que os principais motivos que levam o paciente ao consultório são: vista cansada, dificuldade de focalizar para longe ou para perto, óculos vencidos, coceira e cefaleia. Segundo o especialista, os casos mais comuns são a troca de grau das lentes dos óculos, catarata, glaucoma (pressão alta do olho) e problema de retina.

O Dr. Hilton informa que as consultas oftalmológicas devem ser realizadas a partir dos seis meses de vida e o recomendado é fazer a reavaliação de ano em ano, principalmente em pessoas com mais de 60 anos.

O oftalmologista do Hospital VITA lista alguns cuidados básicos para a saúde ocular:

- Consultar regularmente, uma vez ao ano, para fazer os exames de rotina: tonometria (medida de pressão intraocular); refração (mede o grau dos óculos, se necessários) e fundo de olho (exame da retina e nervo óptico). São importantes para detectar doenças como glaucoma e degeneração macular, mais frequentes a partir dos 50 anos.

- Não fazer uso de colírio sem prescrição, pois pode causar cegueira. Somente os colírios de lágrimas artificiais estão liberados para uso diário para quem trabalha em ambientes com ar-condicionado e fica com o olho ressecado. A poluição também provoca esse desconforto.

- Evitar esfregar os olhos quando sentir coceira ou irritação.

- Na presença de ciscos ou coceira, deve-se lavar com bastante água ou usar um colírio de lágrima artificial.

- Retirar a maquiagem: delineador, máscara para cílios, sombra ou qualquer outro item de maquiagem podem causar alergias e irritação. Deve-se evitar o contato prolongado com a região dos olhos e optar por demaquilantes ou sabonete neutro para lavar pálpebras e cílios.

- Higienizar as lentes de contato de acordo com a prescrição.

- Óculos escuros: só com proteção solar. Usar óculos sem proteção contra os raios ultravioletas UVA e UVB aumenta os riscos de doenças como a catarata e a degeneração macular.

- Evitar olhar para a tela por longos períodos - o uso excessivo de computadores, tablets e celulares pode causar dores de cabeça e astenopia (vista cansada). A sugestão do oftalmologista é fazer intervalos a cada duas horas, por pelo menos 10 minutos.

Na otorrinolaringologia, o médico Jonatah Riccio, revela que as principais queixas dos pacientes são dor faríngea (de garganta), pressão facial, cefaleia e tosse. Dores de ouvido e tonturas também são muito comuns, assim como disfonia (rouquidão), febre e mal-estar geral e hipoacusia (surdez parcial ou total). “Os casos mais comuns nas consultas eletivas são as infecções de vias aéreas superiores que incluem amigdalites, sinusites, gripes e outras patologias. Também vivenciamos labirintopatias e otites”, destaca o especialista do Hospital VITA.

Quanto à faixa etária, o otorrinolaringologista conta que não há predomínio. “Atendemos pessoas desde o nascimento até senilidade, com as principais patologias concomitantes com a idade e sem predominância de sexo”, ressalta.

O médico destaca alguns hábitos simples do dia a dia que podem fazer a diferença e evitar problemas de garganta, nariz e ouvidos:

- Secar os ouvidos após banhos de mar e piscina são benéficos, mas só com a toalha, por fora;

- Não utilizar hastes flexíveis;

- Evitar receitas caseiras de colocar óleo, cones, sem orientação médica;

- Evitar mudanças bruscas de temperatura;

- Profissionais que usam muito a voz, como cantores, palestrantes, professores e telefonistas devem realizar hidratação constante. Ingerir bastante água e fazer pausas ajuda a evitar problemas de garganta.



Sobre o Hospital VITA - A primeira unidade da Rede VITA no Paraná foi inaugurada em março de 1996, no Bairro Alto, e a segunda em dezembro de 2004, no Batel. O VITA foi o primeiro hospital brasileiro a conquistar, no início de 2008, a Acreditação Internacional Canadense CCHSA (Canadian Council on Health Services Accreditation). A certificação de serviços de saúde avalia a excelência em gestão e, principalmente, a assistência segura ao paciente. Além disso, o VITA é um dos hospitais multiplicadores do Programa Brasileiro de Segurança do Paciente (PBSP), que visa disseminar e criar melhorias inovadoras de qualidade e segurança do paciente. Integra também o grupo de hospitais da Associação Nacional de Hospitais Privados - ANAHP. O VITA oferece atendimento 24 horas e é referência nas áreas de cardiologia, cirurgia geral, neurologia, cirurgia bariátrica, medicina de urgência, urologia, terapia intensiva e traumato-ortopedia. Além disso, dispõe de um completo serviço de medicina esportiva, prestando atendimento a atletas de diversas modalidades; serviço de oncologia; Centro Médico e Centro de Diagnósticos. Para garantir um alto nível de qualidade nos serviços prestados aos pacientes, o VITA tem investido em ampliação da infraestrutura, tratamentos com equipes multidisciplinares, modernização dos equipamentos, humanização no atendimento, qualificação dos profissionais e segurança assistencial. http://www.hospitalvita.com.br

Editorias: Feminina  Masculino  Saúde  Sociedade  Terceira idade  
Tipo: Pauta  Data Publicação:
Fonte do release
Empresa: CS Comunicação  
Contato: Cristina Sorio  
Telefone: 41--

Envie um e-mail para o(a) responsável pela notícia acima:
Seu nome

Seu e-mail

Mensagem

Digite o código mostrado abaixo

  
Skype: cristina_sorio
MSN:
Twitter:
Facebook:
Copyright 2008 - DIFUNDIR - Todos os direitos reservados. Não é permitida a reprodução deste conteúdo sem prévia autorização.