E-mail


Senha

Lembrar senha

   
Informe o e-mail usado para fazer o login


   



Pesquisa




Entidades alertam sobre tratamento de doenças que não podem ser interrompidos
Enviar release
Este release no seu Blog ou Site
Yussif Ali Mere Jr.
Yussif Ali Mere Jr.

SindHosp, Fehoesp –  Sindicato e Federação dos Hospitais, Clínicas e Laboratórios do Estado de São Paulo – e a Confederação Nacional de Saúde (CNSaúde), juntamente com federações que representam estabelecimentos de saúde privados de todo o país, lançaram uma campanha de alerta a pacientes, sociedade, entidades médicas, personalidades, autoridades do setor e profissionais de saúde que tratam de doenças que demandam terapias e cuidados que não devem ser interrompidos.

“O objetivo é evitar o agravamento no quadro de pacientes que dependem de tratamento contínuo para garantir a qualidade de vida ou mesmo a própria sobrevivência”, afirma o presidente da Fehoesp e do SindHosp, Yussif Ali Mere Jr. Cardiologia, oncologia, nefrologia (hemodiálises), obstetrícia (pré-natal), entre outras, estão no foco do esforço, assim como os cuidados pós-operatórios.

Levantamento realizado pelo IEPAS - Instituto de Ensino e Pesquisa na Área da Saúde traçou um panorama de como os hospitais paulistas estão lidando com a pandemia. A pesquisa mostrou que a grande maioria dos hospitais (86,4%) teve diminuição do número de atendimentos e procedimentos em decorrência da pandemia de Covid-19. Apenas 14,3% dos hospitais afirmaram estar realizando cirurgias eletivas de acordo com a agenda pré-estabelecida antes da pandemia. 33,3% dos respondentes afirmaram estar avaliando caso a caso e 28,6% só estão realizando cirurgias em casos de urgência/emergência. 27,6% dos entrevistados apontam aumento dos custos operacionais e dificuldades de negociação com as operadoras de saúde. 

A campanha também convoca médicos e unidades de saúde a ecoar o alerta, já que as condições necessárias para a continuidade, em segurança, dos tratamentos estão garantidas. As medidas adotadas pelas instituições de saúde são:

Entradas separadas.
Postos avançados criados especialmente para atender pacientes não-Covid.
Treinamento reforçado de profissionais sobre o uso de Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s).
Testagem constante de profissionais em contato com o coronavírus.
“Os médicos são atores principais desse esforço. Por isso, são convidados a participar ativamente da campanha, fortalecendo o contato com seus pacientes e tranquilizando-os”, acrescenta Yussif.

Além das medidas adotadas pelos estabelecimentos de saúde, os pacientes também devem adotar protocolos de segurança para sair de casa em segurança, evitar locais com aglomeração e usar máscaras.

Hemodiálise

Em Ribeirão Preto, a maior clínica de hemodiálise adotou medidas de prevenção desde o início do isolamento imposto pela pandemia do novo coronavírus. Dentre as medidas, a triagem por meio de avaliação médica e sala de isolamento para casos suspeitos. Os serviços ambulatoriais eletivos (consultas médicas), que atendiam cerca de 300 pacientes do SUS, convênios e particulares por mês, foram suspensos.

Há, segundo a médica nefrologista Maria Fernanda Ali Mere, dificuldades para a implantação das medidas de segurança. “Além da indisponibilidade para comprar os equipamentos de proteção, os preços subiram muito. Nosso atendimento é majoritariamente SUS e, com a tabela de preço fixo, assumimos o custo sem repassar. Além dos EPIs, os preços dos insumos têm aumentado muito, especialmente a heparina, e a tabela do SUS não é reajustada há 3 anos”, explica.

Em Ribeirão Preto, cerca de 1.000 pessoas fazem hemodiálise, segundo a médica nefrologista Maria Fernanda, que atende a 40% da demanda pelo serviço em Ribeirão Preto, incluindo pacientes do SUS e particulares. Ela orienta os renais crônicos a usar máscaras de proteção, industrializadas ou caseiras. Todos passam por uma triagem para avaliar a temperatura e a possibilidade de comprometimentos respiratórios. Se constatado algum sintoma, o paciente é orientado a fazer o isolamento domiciliar até ser avaliado na próxima sessão de hemodiálise.

Editorias: Saúde  
Tipo: Pauta  Data Publicação:
Fonte do release
Empresa: Texto & Cia Comunicação  
Contato: Daniela Antunes e Blanche Amancio  
Telefone: 16-39162840-

Envie um e-mail para o(a) responsável pela notícia acima:
Seu nome

Seu e-mail

Mensagem

Digite o código mostrado abaixo

  
Skype:
MSN:
Twitter: http://twitter.com/https://twitter.com/textocia
Facebook: https://www.facebook.com/TextoComunicacao
Eventos
Copyright 2008 - DIFUNDIR - Todos os direitos reservados. Não é permitida a reprodução deste conteúdo sem prévia autorização.