E-mail


Senha

Lembrar senha

   
Informe o e-mail usado para fazer o login


   



Pesquisa




Não perca tempo e faça já seu plano financeiro para virada de ano
Enviar release
Este release no seu Blog ou Site

Veja também dicas de como aproveitar o 13º salário.

Segundo a especialista em planejamento financeiro, Karoline Cinti, o que muitas vezes atrapalha nossos planos, e nos dá essa sensação de aperto no início e fim do ano, é que tratamos cada mês de forma isolada, e não como parte de um todo.
Quando você projeta o ano inteiro, incluindo todas as receitas e despesas, consegue ter um olhar mais amplo, compreendendo melhor suas entradas e saídas, despesas rotineiras e temporárias, comportamentos de consumo, além do resultado do movimento de caixa mês a mês – e como um mês reflete no outro.
“O saldo acumulado mostrará se seu orçamento, no final das contas, está positivo ou negativo no ano. Ele também servirá de base para realização de ajustes necessários e para a criação de estratégias mais eficientes de pagamentos das despesas do ano inteiro”, explica.
Para ela, um método eficiente para não passar aperto com as despesas de início e fim de ano é levantar o montante necessário e dividir por 12. Por exemplo, supondo que você precise de R$ 2 mil para as contas despesas de início de ano, guardando R$ 167 por mês, no final de um ano terá esse valor disponível para pagamento dessas despesas à vista, aproveitando inclusive os possíveis descontos.
“O mesmo raciocínio pode ser utilizado para o planejamento dos sonhos e objetivos. Ao precificar nossos planos e dividir o valor pelo prazo que desejamos realizá-lo, encontramos o esforço de poupança que será necessário. Ao partimos de uma referência, seja para a construção de nossos projetos, seja para nossas necessidades, fica mais fácil definir limites de gastos e, principalmente, metas de ganhos”, enfatiza Cinti.

O que fazer se você ainda não começou o plano para a virada de ano?
Se você até agora ainda não se planejou para as despesas dessa virada de ano, comece já levantando quanto irá precisar e use os próximos meses para fazer as economias necessárias. E evite assumir novos compromissos, que possam se transformar em dívidas no início do ano.
Segundo a especialista, você pode começar fazendo uma lista de quanto irá precisar para as despesas com presentes de natal, festas, viagem de férias, matrículas e materiais escolares, IPVA, IPTU etc. Some com os gastos recorrentes, como moradia, alimentação, transporte, mensalidades, e veja se a renda comporta todos eles. Se a receita não for suficiente, cabe uma reflexão e redefinição de suas escolhas, prioridades e valores!

13º salário: como aproveitá-lo melhor?
Vale lembrar que décimo terceiro, férias remuneradas e FGTS, não fazem parte da realidade de todas as pessoas. Profissionais liberais e empresário precisam criar suas próprias remunerações extras, por meio de uma poupança maior durante todos os meses.
Para aqueles que possuem o benefício, infelizmente grande parte será destinado para pagar dívidas e apagar os incêndios criados durante o ano, que costumam acontecer justamente por falta de planejamento. A dica da especialista em finanças é: “se o seu décimo terceiro não está comprometido com dívidas pendentes, reserve-o para os compromissos financeiros do começo do ano, parcelas do cartão de crédito e despesas decorrentes de presentes e viagens de final de ano, e/ou guarde para formação de reservas financeiras e investimentos. Um bom planejamento prevê quanto é preciso para garantir uma reserva de liquidez e uma renda suficiente para o custeio de vida na aposentadoria”.

Sobre Karoline Cinti
Especialista em Planejamento Financeiro, com certificação CFP®, e Estratégia de Negócios, é Co-Fundadora da consultoria Mentory, empresa com 9 anos de mercado e pioneirismo em Finanças Pessoais e Inovação no Triângulo Mineiro. É membro da Planejar (Associação Brasileira de Planejadores Financeiros), colaboradora em artigos para portais de notícias ligados a economia e planejamento financeiro pessoal. Possui MBA em Gestão Financeira, Controladoria e Auditoria pela FGV (Fundação Getúlio Vargas) e é administradora pela UFU (Universidade Federal de Uberlândia).

Editorias: Economia  
Tipo: Pauta  Data Publicação:
Fonte do release
Empresa: Ciclo Assessoria em Comunicação  
Contato: Michele Borges  
Telefone: 34-32552374-

Envie um e-mail para o(a) responsável pela notícia acima:
Seu nome

Seu e-mail

Mensagem

Digite o código mostrado abaixo

  
Skype:
MSN:
Twitter:
Facebook:
Tags
•  EDUCAÇÃO  •  CULTURA  •  SAÚDE  •  TECNOLOGIA  •  INTERNET  •  TI  

Mais tags
O que são tags ?

Copyright 2008 - DIFUNDIR - Todos os direitos reservados. Não é permitida a reprodução deste conteúdo sem prévia autorização.