E-mail


Senha

Lembrar senha

   
Informe o e-mail usado para fazer o login


   



Pesquisa




Os impactos dos hormônios na saúde mental das mulheres
Enviar release
Este release no seu Blog ou Site

Os padrões hormonais não apenas distinguem as mulheres dos homens, mas também desempenham papéis fundamentais na saúde mental e no bem-estar. A complexa interação entre hormônios como testosterona, estrogênio e progesterona influencia tanto características físicas quanto o funcionamento cognitivo e emocional.

Segundo o psiquiatra e psicoterapeuta Alfredo Demétrio, enquanto os homens possuem níveis mais elevados de testosterona, que estão associados à agressividade e assertividade, as mulheres apresentam uma predominância de estrogênio e progesterona. \"Esses hormônios são essenciais para a regulação do humor e comportamento, além de estarem ligados à serotonina, um neurotransmissor chave para a sensação de bem-estar e felicidade. Durante momentos de variação hormonal, como o ciclo menstrual, gravidez, pós-parto e menopausa, mulheres experimentam mudanças significativas no humor e estabilidade emocional”, explica.

Alfredo Demétrio enfatiza a importância de reconhecer como essas flutuações hormonais destacam a resiliência das mulheres, adaptando-se a mudanças físicas e emocionais ao longo da vida. Contudo, ele também alerta que as diferenças hormonais podem aumentar a vulnerabilidade das mulheres a distúrbios de saúde mental, como depressão e ansiedade. \"Estas condições estão frequentemente associadas a desequilíbrios hormonais, evidenciando a necessidade de suporte adequado e acesso a recursos de cuidado”, afirma.

Transtornos de humor, ansiedade, distúrbios alimentares e do sono são alguns dos problemas de saúde mental vinculados a esses desequilíbrios. O estrogênio, especificamente, desempenha um papel crucial, influenciando a resposta ao estresse e a atividade da serotonina, o que afeta diretamente o humor e a regulação do sono.

Além disso, a ansiedade, embora afete ambos os gêneros, apresenta nuances distintas em sua manifestação e impacto na saúde entre homens e mulheres. \"Enquanto as mulheres tendem a expressar preocupações ligadas à família e relacionamentos, os homens relatam mais sintomas relacionados ao trabalho e desempenho\", destaca o médico.

Mulheres com transtorno de ansiedade também têm maior propensão a desenvolver comorbidades, como depressão e distúrbios alimentares. \"As consequências da ansiedade na saúde física das mulheres não devem ser subestimadas\", alerta o especialista. Doenças cardiovasculares, distúrbios gastrointestinais, problemas hormonais e comprometimento imunológico são algumas das condições que podem ser agravadas pela ansiedade crônica. Por isso, buscar ajuda médica e psicológica é fundamental para enfrentar essa condição e garantir o bem-estar físico e emocional das mulheres”, conclui.

Editorias: Economia  Feminina  Mídia  Serviços  Saúde  
Tipo: Pauta  Data Publicação:
Fonte do release
Empresa: SERIFA COMUNICAÇÃO  
Contato: ANALÚ GUIMARÃES  
Telefone: 34-32246084-

Envie um e-mail para o(a) responsável pela notícia acima:
Seu nome

Seu e-mail

Mensagem

Digite o código mostrado abaixo

  
Skype:
MSN:
Twitter:
Facebook:
Copyright 2008 - DIFUNDIR - Todos os direitos reservados. Não é permitida a reprodução deste conteúdo sem prévia autorização.