E-mail


Senha

Lembrar senha

   
Informe o e-mail usado para fazer o login


   



Pesquisa




Lira ficará impedido de assumir Câmara segundo Daniel Leon Bialski
Enviar release
Este release no seu Blog ou Site
Dep. Federal Arthur Lira do PP-AL - Foto: Wilson Dias/Agência Brasil
Dep. Federal Arthur Lira do PP-AL - Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

Para o advogado Daniel Leon Bialski, o candidato do presidente Jair Bolsonaro à presidência da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), não poderá assumir o cargo se for eleito porque é réu em ações criminais. “De acordo com a Ação de Descumprimento de Preceito Fundamental nº 402, decidida pelo STF, ele estaria proibido, já que réu que responde a ação penal não pode integrar a linha de substituição da Presidência”.

A análise do criminalista Daniel Leon Bialski baseia-se na decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) em ação que envolvia o senador Renan Calheiros (MDB) na presidência do Senado e na linha sucessória. A Constituição determina que o presidente da Câmara é o sucessor seguinte, mas, em julgamento ocorrido em 2016, o plenário do STF deliberou que réus não podem assumir a Presidência da República.

Líder do PP e integrante do Centrão, Lira enfrenta diversos processos judiciais. Na primeira turma do STF, ele é réu em ação penal que o acusa de ser beneficiário de R$ 106,4 mil em propina em esquema de corrupção que teria envolvido a Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU).

Editorias: Política  Sociedade  
Tipo: Pauta  Data Publicação:
Fonte do release
Empresa: ECCO  
Contato: ECCO - Escritório de Consultoria e Comunicação  
Telefone: 11-3888-1144--

Envie um e-mail para o(a) responsável pela notícia acima:
Seu nome

Seu e-mail

Mensagem

Digite o código mostrado abaixo

  
Skype: -
MSN: -
Twitter:
Facebook:
Eventos
Copyright 2008 - DIFUNDIR - Todos os direitos reservados. Não é permitida a reprodução deste conteúdo sem prévia autorização.