E-mail


Senha

Lembrar senha

   
Informe o e-mail usado para fazer o login


   



Pesquisa




O mito da \"janela de oportunidade\" para aprender inglês: desmentindo ideias sobre idade e fluência linguística
Enviar release
Este release no seu Blog ou Site

*Por Carla D’Elia

No Brasil, o inglês é cada dia mais valorizado no ambiente de trabalho, e isso está atrelado a diferentes motivos – empresas multinacionais, contatos com colegas de outros países, parcerias estrangeiras etc. Além disso, de acordo com uma pesquisa da Catho de 2023, quem fala inglês pode ganhar até 83% mais que os outros, o que também pode contribuir para essa valorização. Porém, mesmo com tanto reconhecimento, nosso país está em 70º lugar em ranking mundial com “baixa proficiência” em inglês, segundo mostra o Índice de Proficiência em inglês do ano passado. A crença de que existe uma \"janela de oportunidade\" para aprender inglês, ou qualquer outro idioma, pode ser um empecilho para o crescimento desse número. É uma daquelas ideias que rondam nossa cultura. Muitos acreditam que, se você não aprender um segundo idioma na infância ou adolescência, nunca será capaz de falar bem outra língua ou não terá a mesma habilidade de quem aprendeu ainda criança. No entanto, esse pensamento é mais mito que realidade.

Em primeiro lugar, vamos abordar a errônea ideia de que a infância é o único momento para aprender com sucesso um novo idioma. É verdade que as crianças têm uma capacidade incrível de absorver novas línguas e sons. O cérebro está em constante desenvolvimento e pode ser mais maleável em relação à linguagem. Porém, ainda contam com limitações e erros. Cabe lembrar também que os pequenos precisam desenvolver outras habilidades ao mesmo tempo, como escrever e ler, o que é comum e plausível. No entanto, isso não significa que os adultos estejam fadados a uma vida inteira de dificuldade linguística. Ambos lidam de maneiras diferentes e isso é o diferencial na absorção do idioma.

E, sim, é possível aprender inglês ou outras línguas com qualquer idade. Nunca é tarde demais para desenvolver novas habilidades. Adultos, assim como as crianças, contam com a capacidade de aprendizado, pois o cérebro humano continua sendo adaptável ao longo da vida. Isso significa que, mesmo que você comece a aprender inglês mais tarde, ainda pode alcançar um alto nível de fluência. Não é uma questão de “tamanho”, mas sim de dedicação, motivação e métodos de aprendizagem eficazes.

Inicialmente, o adulto precisa definir os objetivos e para qual finalidade quer aprender inglês. Existe diversidade de métodos de aprendizagem disponíveis. Com a tecnologia, temos acesso a uma infinidade de recursos, desde aplicativos de aprendizado, aulas on-line e IA, que são capazes de auxiliar no dia a dia. Essas ferramentas tornam o aprendizado do inglês mais acessível aos estudantes. Aqui o que conta não é a idade, como podem observar, mas sim a expectativa para a qual se está aprendendo.

É claro que o contexto em que as pessoas estão inseridas também reflete no aprendizado delas. Se um profissional, por exemplo, está em um ambiente onde o inglês é falado regularmente, terá mais oportunidades de praticar e aprimorar as skills linguísticas. Mas, mesmo que não tenha acesso a um cenário de imersão, ainda é possível desenvolver a fluência por outros meios como cursos e as ferramentas que já citei.

Somos capazes de interagir, gravar lições no cérebro e falar, e a única forma de nos aprimorarmos em algo é praticando. Por isso o adulto precisa criar uma rotina de estudos, pois se dedicar de maneiras espaçadas pode prejudicar a absorção do conteúdo. Além disso, é preciso deixar o medo e o perfeccionismo de lado. Quanto mais a pessoa se comunica e utiliza o inglês, mais rápido pode ser o processo de aprendizado.

A idade média do trabalhador brasileiro se aproxima dos 40 anos, de acordo com levantamento da consultoria LCA de 2023. O dado mostra a importância dos millenials estarem de olho nas mudanças e exigências do mercado de trabalho. A informação também reflete pela busca de profissionais em aprender um novo idioma. A Save Me Teacher, da qual sou fundadora, divulgou uma pesquisa com informações próprias que mostra que 39,6% dos profissionais que querem aprender inglês para o trabalho possuem entre 35 e 44 anos.

Existem muitos mitos sobre o que se pode ou não fazer depois de certa idade, mas aprender e estudar não deve estar nesse pacote. Com os métodos certos, dedicação e organização é possível atingir os principais objetivos no que tange saber o inglês. Ser bilíngue depende do esforço de cada um.

Não importa a idade ou histórico de aprendizado, é possível alcançar um alto nível de fluência no idioma se houver disposição. O importante é manter uma mente aberta, ser persistente e aproveitar ao máximo os recursos disponíveis. Então, não deixe que idéias limitantes o impeçam de alcançar os objetivos linguísticos.

*Carla D’Elia é especialista em ensino de Business English e fundadora da Save Me Teacher.

Editorias: Educação  Internet  Negócios  
Tipo: Artigo  Data Publicação:
Fonte do release
Empresa: Singular Comunicação de Resultados  
Contato: Janaina Leme  
Telefone: 11-50917838-

Envie um e-mail para o(a) responsável pela notícia acima:
Seu nome

Seu e-mail

Mensagem

Digite o código mostrado abaixo

  
Skype:
MSN:
Twitter:
Facebook:
Copyright 2008 - DIFUNDIR - Todos os direitos reservados. Não é permitida a reprodução deste conteúdo sem prévia autorização.