As empresas performam melhor, vendem mais e valem mais quando incluem mulheres em seus Conselhos Administrativos
Geovana Donella é especialista em Governança Corporativa em Empresas Familiares. Divulgação

Geovana Donella especialista em Governança Corporativa em Empresas Familiares e membro do Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (IBGC), foi a convidada do LIDE Mulher Talks, que aconteceu no dia 06 de abril, com o tema "O desafio da presença da mulher nos Conselhos de Administração".

No bate-papo on-line, Geovana defendeu a presença das mulheres nas empresas e nos conselhos administrativos com muitos argumentos, mas o mais forte deles é que segundo ela, está provado que após integrarem mulheres ao conselho das empresas, os resultados são melhores. "Como não se pode considerar o olhar técnico e preparado da mulher, quando já se sabe que 80% da decisão de compra acontece no universo feminino?", questionou a especialista.

Geovana é professora convidada da Saint Paul Escola de Negócios, da FIA e FAAP e também do IBGC onde ministra cursos de formação para mulheres para integrarem Conselhos Administrativos no Brasil.

"Em 2016 éramos apenas 5% e hoje ainda estamos em 7,2% de mulheres em cargos nos Conselhos Administrativos. Se compararmos uma empresa sem mulher nestes cargos e uma com uma mulher ou mais - temos exemplos de empresas que chegam a ter 48% a mais em vendas, 23% a mais de fluxo de caixa, 27% a mais de rendimento nos investimentos dos acionistas ou mais de 30% de aumento em seu valor de mercado, tudo com a presença feminina".

Os resultados, segundo Geovana, se deve ao novo olhar que as mulheres podem dar e as estratégias de pequeno, médio e longo prazo. "As mulheres pela sua natureza têm essa percepção de mundo diferente e conseguem enxergar várias coisas ao mesmo tempo. Temos essa facilidade de olhar para as pessoas e para o entorno e fazer uma análise de tudo que isso pode impactar. Recalculamos a rota muito rapidamente e somos especialistas em monitorar, em criar estratégias, habilidades importantíssimas em um conselho", analisa.

A especialista ainda contou que durante a pandemia os Conselhos Administrativos estão se fazendo ainda mais necessários. "As reuniões que antes eram mensais passaram a ser semanais. Estamos diante de uma situação adversa e o Conselho é essencial para organizar as ideias e as formas como tudo deve ser conduzido. Neste quesito entra o papel das mulheres para cuidar, equilibrar e entender os diversos pontos de vistas e como se posicionar diante disso".

Para as mulheres que estão no mercado de trabalho, Geovana incentiva a buscar o desafio, a sair de sua zona de conforto e não ter receio de alcançar seus objetivos. "Para estar sempre em uma cadeira maior que a que você está hoje é preciso entender que segurança nem sempre é o que precisamos. É necessário ir atrás de conhecimento e ver em cada novo desafio uma oportunidade para alcançar e estar mais perto de um cargo de liderança maior. A luta pelo nosso espaço é grande e caminha devagar. O importante é fazer a diferença e sempre que possível ajudar outras mulheres a alcançarem seus objetivos também", finaliza.

Editorias: Feminina  Negócios  Serviços  Sociedade  
Tipo: Pauta  Data Publicação: 07/04/21
Tags:
Informações para contato
Empresa: Phábrica de Ideias  
Contato: Fernanda Garcia | Phábrica de Ideias  
Telefone: 16-39113606-

E-mail: fernanda@phideias.com.br
Skype:
MSN: