Home  Imagens  Contato  Clássico    
Mês da Enfermagem: conheça os desafios deste profissional em um CTI Neonatal
...

O profissional de Enfermagem é da maior importância na área de saúde. Além de assistirem de perto o paciente, eles dão suporte ao médico, ou seja, são eles que executam prescrições, atualizam prontuários, preparam instrumentos, auxiliam a equipe técnica, coordenam os técnicos e os auxiliares de enfermagem, e desenvolvem outras funções em prol da melhoria da saúde do paciente. Por isso mesmo, nada mais justo terem um dia em sua homenagem- 12 de maio.
A data é comemorada mundialmente em homenagem ao nascimento da inglesa Florence Nightingale (1820), considerada a fundadora da Enfermagem moderna. É também uma forma de homenagear a pioneira da Enfermagem no Brasil, Ana Neri, falecida em 20 de maio de 1880.
Segundo o Conselho Federal de Enfermagem- COFEN, em 2021, o órgão contava com o registro de 2.486.585 enfermeiros. Desde as suas precursoras Florence Nightingale e Ana Neri, as mulheres são maioria desta força de trabalho. Elas correspondem a 85% dos profissionais de Enfermagem no Brasil.
Para a enfermeira Ana Paula de Souza Costa, coordenadora de Enfermagem do CTI Neonatal do Neocenter Maternidade/Belo Horizonte e Especialista em Terapia Neonatal e Pediátrica, “o Dia da Enfermagem é, assim, uma forma de homenagear e reconhecer esses profissionais que dedicam seus esforços para o cuidado integral do paciente. Por estar em contato próximo com pacientes e familiares, a equipe de enfermagem desenvolve uma relação profissional pautada na empatia e afeto. Isso torna-se especialmente importante em um ambiente de CTI, onde muitas vezes encontram-se paciente graves e famílias fragilizadas. É uma honra para todos termos essas duas mulheres inspirando nossa classe”.
Especificamente no dia a dia de um CTI Neonatal, “nossa rotina se baseia na assistência e cuidados individualizados. Além das competências técnicas necessárias a cada profissional, buscamos alinhar nosso cuidado diariamente, atendendo às necessidades de cada bebê e sua família. A equipe de enfermagem que atua em terapia intensiva neonatal é composta pelos técnicos de enfermagem e enfermeiros com graduação em enfermagem e especialização em terapia intensiva neonatal. Ressalta-se ainda o papel do coordenador de enfermagem, que possui graduação em enfermagem e especialização em UTI Neonatal ou em especialidades relacionadas ao paciente grave”. Importante dizer que todos os profissionais devem estar legalmente habilitados no Conselho Regional de Enfermagem (COREN).
A rotina da equipe de enfermagem de terapia Intensiva neonatal é de alta complexidade, e, muitas vezes, necessita de ações e reações imediatas. Afinal, nessas unidades, segundos fazem total diferença na vida dos pacientes, observa a enfermeira Ana Paula Costa, ao destacar que o profissional de enfermagem deve identificar os riscos de cada recém-nascido e oferecer cuidado individualizado para aquela criança e sua família. É essencial que a equipe se guie em protocolos e diretrizes bem estabelecidos, além de realizar treinamentos e atualizações periódicas.
Outra função, de extrema importância, observa, é o papel da equipe da enfermagem junto às famílias dos pacientes. Deve-se inserir a família na rotina da criança e treinar cuidados específicos quando necessário. “Junto a isso, mantemos um compromisso diário de acolhimento e orientações até que estejam devidamente preparados para a alta”, enfatiza.

Editorias: Feminina  Saúde  Seguro e Previdência  
Tipo: Pauta  Data Publicação:

 
Fonte do release
Empresa: DOC Press  
Contato: Anadi Luchetti  
Telefone: 11-55338781-

E-mail: atendimento@docpress.com.br
Skype:
MSN:
Twitter:
Facebook:
Enviar release