E-mail


Senha

Lembrar senha

   
Informe o e-mail usado para fazer o login


   



Pesquisa




É preciso exercitar a inteligência emocional pode influenciar na tomada de decisões conscientes
Enviar release
Este release no seu Blog ou Site
Divulgação
Divulgação

A vida requer o reconhecimento de nossos limites por meio de metas atingíveis e acontecimentos que a vida nos traz, o nosso controle sobre todos os acontecimentos é ilusório e limitado e não podemos alterar situações cotidianas como, por exemplo, a morte.

Na sociedade atual, a qualidade de vida e o sucesso muitas vezes se confundem e estão associados com o alcance de bens materiais e o nível social de um indivíduo, a fuga da dor através do apego nos prazeres momentâneos das conquistas de coisas materiais, não levando se em conta a energia e o tempo desprendido para a conquista dessas ações.

Não se trata de conformismo, todas pessoas devem ter metas para alcançar e merecem uma vida digna e plena de realizações. Mas é certo que quem decide viver em concordância e entende que para tudo na vida tem etapas e degraus a serem alcançados, evita muitas frustrações desnecessárias.

Uma das formas de iniciar esse processo de aprendizagem é trabalhar o desapego, que muitas vezes pode ser confundido com desfazer-se de bens materiais. Desapegar-se nada mais é que destruir o vínculo obsessivo com as coisas materiais e dar um novo significado de importância e prioridade.

Nada mais é que aquele momento em que devemos parar e nos perguntar: Será que realmente vale todo esse sacrifício? Essa é uma das fórmulas essenciais para a tomada de decisões coerentes.

O bombardeio de competitividade de que devemos ser vencedores a qualquer preço, vem desde o berço e muitas vezes com ele vem o sofrimento desnecessário que nos faz esquecer a premissa primordial de que não somos .“o dono do mundo.“.

Entretanto, todas essas verdades solidificadas desde o principio da construção da nossa sociedade, podem ser abaladas a qualquer instante e revelar o quão frágil é o ser humano diante da sua impotência em qualquer evento, seja ele resultante de uma ação da natureza ou como o momento pandêmico que o mundo está vivenciando agora através do surgimento do vírus Covid19.

O escritor e filósofo israelense Gad Adler ressalta em suas palestras que preenchemos nosso tempo muitas vezes de forma errada com atitudes e crenças, não sobrando tempo para práticas salutares como a reflexão de nossos atos.

Vencer a todo custo nos impede de desenvolvermos nossas verdadeiras aptidões na qual o mérito vêm com a realização das nossas tarefas com prazer e não com sofrimento.

Ele explica que o simples ato de refletirmos alguns minutos durante o dia antes de iniciar qualquer atividade, possibilita abrir os olhos para as nossas ações que muitas vezes desempenhamos no automático e sem uma real percepção da realidade dos fatos.

Isso influência diretamente no ato de falar sem pensar, realizar julgamento alheio, assumir a postura de sábio conselheiro, ditar regras morais e de condutas de como agir nas emoções de terceiros de uma forma automática e impensada.

Quase todo ser humano fez, faz ou vai fazer uma vez na vida, mas não compreende que essa descarga de informações muitas vezes mal interpretadas, geram atritos que criam uma reação em cadeia podendo acarretar consequências negativas em todas as esferas seja ela no âmbito do convívio social, familiar ou profissional, dando início a tantos outros conflitos:Vale lembrar aquela famosa máxima: “Muitas guerras se iniciaram por palavras mal proferidas”.

Calçar os sapatos dos outros, nos remete a entender o quanto é difícil a caminhada do próximo e que quando se trata de nós mesmos, também tendemos a paralisar diante dos problemas.

Essa simples reflexão, exercita o processo de construção da inteligência emocional, influenciando em cada tomada de decisão consciente, dispensando um pouco mais de tempo e atenção as nossas pequenas atitudes, ajudam a policiar nossas falas e pensamentos, melhorando assim a qualidade de nossos relacionamento com os outros e principalmente com nós mesmos.

Sobre o Autor:
Nascido em Jaffa, Israel, Gad Adler é filósofo, terapeuta motivacional e palestrante.Formado em Filosofia e História das Religiões pela Universidade de Tel Aviv, escreveu o livro “Você não pode tudo!Mas pode e merece ser feliz.“; é criador do método Melhor Maneira de aperfeiçoamento emocional para uma vida melhor, além de administrar o site:http://www.melhormaneira.com.br com conteúdo motivacional e que leva o mesmo nome da técnica.

Insta:@melhor.maneira
Youtube: http://www.youtube.com/channel/UC8AsBDCFpRuSiLlSXFhOUGQ

Editorias: Ciência e Tecnologia  Recursos Humanos  Religião e Espiritualidade  Saúde  Sociedade  
Tipo: Pauta  Data Publicação:
Fonte do release
Empresa: A MELHOR MANEIRA  
Contato: IMPRENSA  
Telefone: --

Envie um e-mail para o(a) responsável pela notícia acima:
Seu nome

Seu e-mail

Mensagem

Digite o código mostrado abaixo

  
Skype:
MSN:
Twitter:
Facebook:
Eventos
Copyright 2008 - DIFUNDIR - Todos os direitos reservados. Não é permitida a reprodução deste conteúdo sem prévia autorização.