E-mail


Senha

Lembrar senha

   
Informe o e-mail usado para fazer o login


   



Pesquisa




Dia da família: conheça a família socializadora, importante pilar para a formação do cão-guia
Enviar release
Este release no seu Blog ou Site
Dia da família: conheça a família socializadora, importante pilar para a formação do cão-guia
...

O trabalho do cão-guia é muito conhecido ao redor do mundo, no entanto o número de cães formados é extremamente baixo frente a demanda: são aproximadamente sete milhões de pessoas com deficiência visual no Brasil, para 200 cães formados. Parte de um treinamento de 18 meses, a família socializadora é uma importante peça no processo, essencial para o sucesso dos cães-guia treinados no Instituto Magnus, que além de oferecer carinho, expõe os pets a rotina diária da sociedade, que conta com tarefas como andar em transporte coletivo, passear em espaços públicos, conviver com outros animais e pessoas, entre outras atividades.

“A socialização é o período de maior desenvolvimento comportamental e de confiança do cão, em que o filhote precisa se ambientar e se sentir seguro em diversas situações do meio social, tudo isso contando com todo amor, carinho e paciência que as famílias desprendem a eles.” Explica Elisa Garcia, coordenadora de Socialização do Instituto Magnus.

Muito mais do que auxiliar no treinamento do cão-guia, quem escolhe socializar cria uma ligação forte e muito especial com o animal. “Eu nunca imaginaria que pudesse ter sido tão feliz durante um ano. Zuma chegou com dois meses, uma pequena bolinha de pelos, super ativa e alegre. Na minha visão, o processo de socialização da Zuma inteiro foi emocionante, nós viajamos bastante, e em todos os lugares que íamos as pessoas chegavam pra falar e saber do projeto. Eu aprendi muito, inclusive aprendi a ter paciência, e sentir na pele a dificuldade do deficiente visual no seu dia a dia. Achamos que sabemos algo, mas na socialização do cão guia, que realmente vemos e sentimos as dificuldades da nossa sociedade” afirma Sidneia, que socializou a labradora Zuma.

Ao completar dois meses de idade, os filhotes são entregues para as famílias, que são acompanhadas por um treinador, até completarem um ano de socialização, quando voltam para se formar no Instituto. Embora possa ser dolorosa, essa separação é encarada como motivo de orgulho para quem socializa os cães em treinamento, afinal, sair de uma rotina baseada em fortes laços nunca é fácil, mas sempre gratificante. “Nos duas éramos cúmplices, e tenho a plena certeza que nossa parceria jamais será esquecida. Quando a deixei para sua faculdade, meu coração apertou, mas eu estava em paz e com sentimento de dever cumprido, sei que fiz tudo por aquele animal incrível e maravilhoso, e também sei que ela está bem e será uma ótima cão-guia. Zuma o melhor que podia ter acontecido em minha vida. Minha experiência única e valiosa irá ficar eternamente no meu coração.” completa Sidneia.

O processo todo do treinamento dura cerca de 18 meses até que o cão possa ser destinado a pessoa com deficiência visual, que participa da última etapa de treinamento do animal para se adaptar ao novo companheiro.

Apesar de ter um papel importante, um dos maiores desafios do Instituto é encontrar famílias socializadoras de Sorocaba e região que estejam dispostas a acolher um cão e socializa-lo. A família acolhedora precisa se encaixar nos requisitos, como trabalhar no máximo 4 horas por dia, ter flexibilidade para frequentar os treinos, dirigir, casa cercada e ter máximo de 4 animais. Além disso, há quem não gostaria de devolver o cão, depois de um ano. Todos os custos, desde alimentação, medicamentos, acompanhamento veterinário e adestramento são de responsabilidade do Instituto Magnus.

“Algo que sempre ressaltamos é que todo esse processo tem como objetivo uma causa muito maior, que é a de ajudar essas pessoas com deficiência visual, a retomarem sua rotina, voltarem para sua vida social e ganharem a mobilidade e a confiança que a falta de visão restringiu. Os futuros cães-guias precisam ser expostos a uma rotina que será importante nessa que é a primeira etapa para a formação do animal. Sem essas famílias, não é possível treinar um cão-guia”, declara Thiago Pereira, gerente geral do Instituto Magnus.

Como faço para me tornar uma família socializadora?

Para aquelas famílias que desejam conhecer o Instituto, é possível realizar uma visita monitorada, que deve ser agendada com antecedência pelo e-mail: contato@institutomagnus.org ou por meio do telefone: (15) 3042-1110 ou 99755-7201. As visitas são realizadas todas as terças e quintas-feiras, em dois períodos: das 10h às 11h30 ou das 16h às 17h30, além de um sábado por mês das 10hs às 11h30.

Toda a região metropolitana de Sorocaba (RMS) faz parte da área de cobertura de famílias socializadoras. Ao todo, 27 cidades podem se inscrever para fazer parte do Programa Cão-Guia. Confira quais são as cidades que fazem parte da RMS: Alambari, Alumínio, Araçariguama, Araçoiaba da Serra, Boituva, Capela do Alto, Cerquilho, Cesário Lange, Ibiúna, Iperó, Itapetininga, Itu, Jumirim, Mairinque, Piedade, Pilar do Sul, Porto Feliz, Salto, Salto de Pirapora, São Miguel Arcanjo, São Roque, Sarapuí, Sorocaba, Tapiraí, Tatuí, Tietê e Votorantim. Quem tiver interesse pode tirar todas as dúvidas e se inscrever pelo site do Instituto: http://www.institutomagnus.org.

Instituto Magnus
Endereço: Estrada vicinal Antônio Militão, 122 – Parque Pirapora, Salto de Pirapora (SP).
Acesso: Pela Rodovia João Leme dos Santos, km 116, sentido Sorocaba a Salto de Pirapora. 900 metros de estrada de terra à direita após a passarela de pedestres.

Sobre o Instituto Magnus
Localizado em Salto de Pirapora (SP), o Instituto Magnus, gerido pela empresa Adimax Pet, é uma iniciativa sem fins lucrativos especializada no treinamento de futuros cães-guia e que oferece gratuitamente assistência às pessoas com deficiência visual. A sede possui uma área de 15 mil m², canil para 48 cães, maternidade canina, hotel para hospedagem dos usuários durante sua capacitação e amplo espaço para o treinamento desses animais

Editorias: Animais  Educação  Sociedade  Terceiro Setor  
Tipo: Artigo  Data Publicação:
Fonte do release
Empresa: Renata da Silva Monteiro  
Contato: Renata da Silva Monteiro  
Telefone: --

Envie um e-mail para o(a) responsável pela notícia acima:
Seu nome

Seu e-mail

Mensagem

Digite o código mostrado abaixo

  
Skype:
MSN:
Twitter:
Facebook:
Eventos
Copyright 2008 - DIFUNDIR - Todos os direitos reservados. Não é permitida a reprodução deste conteúdo sem prévia autorização.