E-mail


Senha

Lembrar senha

   
Informe o e-mail usado para fazer o login


   



Pesquisa




Descobrir a procedência dos alimentos que você consome durante as festas de fim de ano já é possível
Enviar release
Este release no seu Blog ou Site

Nessa época de fim de ano, um dos hábitos preferidos das pessoas é o preparo da ceia, um momento especial junto de amigos e familiares. E, para acompanhar as festas, nada melhor do que um menu saboroso e diversificado. Mas você já parou para pensar qual o trajeto que os alimentos percorrem até chegar à mesa? Além disso, já levou em consideração que saber a procedência dos produtos pode ajudar a segurança alimentar da sua família?

A maioria dos consumidores não têm isso em mente, mas o fato é que aproximadamente 77 milhões de pessoas ficam doentes todos os anos por causa dos alimentos -- um número equivalente à população total da Colômbia e do Chile combinadas.

Toda comida passa por aproximadamente 6 etapas nessa viagem antes de chegar ao consumidor: produção, processamento; embalagem; armazenamento; transporte; e venda.
É por isso que várias empresas latino-americanas estão incorporando tecnologia para adicionar rastreabilidade à cadeia alimentar, combater doenças, reduzir o desperdício e informar o consumidor final sobre o que está consumindo.

Frutas, camarões, laticínios, produtos sem glúten, café, entre outros, já estão sendo rastreados na região por meio de inteligência artificial e blockchain, objetivando garantir que a celebração das festas -- assim como a rotina alimentar durante todo o ano -- não seja marcada por problemas de saúde.

Saiba as iniciativas relevantes de empresas, que estão usando a tecnologia e a inovação para ajudar os consumidores na América Latina a escolherem os produtos que consomem:

• O dispositivo AgroPad, criado por pesquisadores do Laboratório de Pesquisa da IBM Brasil, permite que agricultores cuidem da qualidade da água e do solo. Com apenas uma gota de amostra de água ou solo através do chip microfluídico dentro do cartão AgroPad, é possível realizar uma análise simples, obtendo resultados em 10 segundos. Por meio de um smartphone, o agricultor envia os dados usando um aplicativo móvel e recebe imediatamente o resultado do teste. Atualmente, a ONG Enveritas está testando o IBM AgroPad em países como Uganda e Brasil.

• A startup argentina S4 desenvolve tecnologia para reduzir o risco climático no agronegócio, transformando ativos biológicos em financeiros, aplicando inteligência em dados de satélite e de várias fontes para otimizar o gerenciamento de risco climático e o monitoramento das culturas. Por meio de uma plataforma integrada, segura e escalável no IBM Cloud, a empresa gerencia e analisa mais de 2 petabytes de dados -- históricos e em tempo real -- com algoritmos de aprendizado de máquina e IA de código aberto desenvolvidos pela equipe S4. Por sua vez, a empresa também implementou o IBM Food Trust, que permite que todos os usuários de sua plataforma de monitoramento de colheitas por satélite se juntem à cadeia de suprimento de alimentos mais segura, mais eficiente e sustentável do mundo. Através do gerenciamento e rastreabilidade no nível do lote e usando o Food Trust, informações como culturas, processamento, transporte ou rotulagem de produtos podem ser incluídas (e podem ser rastreadas e testadas em questão de segundos).

• Atualmente, a Blockbear está desenvolvendo no Uruguai um aplicativo na plataforma IBM Food Trust para rastreabilidade de produtos sem glúten, especialmente relevante para pessoas com doença celíaca e outros distúrbios do sistema digestivo. A solução é desenvolvida em colaboração pela Associação Celíaca do Uruguai e reúne as principais marcas de produtos sem glúten do país.

• A Agricom, do Chile, se juntou ao IBM Food Trust para rastrear frutas que chegam diariamente às mesas não apenas dos chilenos, mas também exportadas para os Estados Unidos, Europa, Ásia, América Central e América do Sul, como abacates, laranjas, maçãs, limões, entre outros, garantindo a qualidade dos produtos que consumimos no nosso dia a dia, do início ao fim da cadeia alimentar.

• A Ecoclimasol, empresa argentina especializada em soluções de gerenciamento de risco climático para diferentes áreas que possui a plataforma Climavista Wine, que permite aos produtores de vinho otimizar o rendimento e aumentar a qualidade de seus produtos por meio de uma análise exaustiva do comportamento da colheita. Para isso, eles coletam informações das estações meteorológicas e sensores de IoT. Tudo é armazenado e processado a partir da nuvem IBM e emprega a IA para melhorar as previsões, criar modelos mais precisos do ciclo da uva, cuidar do meio ambiente, prever riscos e doenças.

• A Sustainable Shrimp Partership (SSP) se juntou ao ecossistema IBM Food Trust, que ajudará a fornecer rastreabilidade ao camarão SSP da fazenda à mesa. A plataforma usa a tecnologia blockchain para fornecer maior transparência aos clientes em cada elemento da produção e o caminho que o camarão equatoriano de primeira qualidade do SSP percorre, até chegar ao prato de cada consumidor.

• A Universidad de Talca usa uma solução agrícola da IBM para otimizar a irrigação e gerenciar o rendimento das culturas. O IBM Watson Decision Platform for Agriculture ajuda a otimizar o uso da água e os insumos agrícolas, além de ajudar a aumentar a qualidade da colheita e melhorar o rendimento por hectare produzido. A universidade usará a solução como uma plataforma em nuvem, na qual disponibilizará os modelos desenvolvidos por seus pesquisadores para otimizar a irrigação e melhorar o rendimento de árvores frutíferas, vinhedos e cultivos na zona sul central do Chile.

Editorias: Alimentos  Ciência e Tecnologia  Informática  Internet  Industria  
Tipo: Pauta  Data Publicação:
Fonte do release
Empresa: Phillipe Xavier  
Contato: Phillipe Xavier  
Telefone: 11-30270292-

Envie um e-mail para o(a) responsável pela notícia acima:
Seu nome

Seu e-mail

Mensagem

Digite o código mostrado abaixo

  
Skype:
MSN:
Twitter:
Facebook:
Tags
•  EDUCAÇÃO  •  CULTURA  •  SAÚDE  •  TECNOLOGIA  •  INTERNET  •  TI  

Mais tags
O que são tags ?

Copyright 2008 - DIFUNDIR - Todos os direitos reservados. Não é permitida a reprodução deste conteúdo sem prévia autorização.