E-mail


Senha

Lembrar senha

   
Informe o e-mail usado para fazer o login


   
Notícias de eventos culturais, lançamentos etc.



Pesquisa




5 estratégias para vender lingerie sem apelar para o sexo
Enviar release
Este release no seu Blog ou Site
5 estratégias para vender lingerie sem apelar para o sexo
...

A tendência atual crescente do mercado de moda íntima desvincula a imagem da lingerie do sexo e de modelos com corpos perfeitos.

A Victoria’s Secret anunciou recentemente que deixará de fazer o seu famoso desfile com as Angels para analisar uma melhor comunicação com seu público. A empresa vinha recebendo questionamentos sobre a falta de diversidade e vinha perdendo público.

Hoje, a busca é por representatividade, diversidade e personalização. Portanto, confira dicas que não abusam da sexualidade e nem por isso vendem menos.



1.Seja relacionável

As pessoas precisam se identificar com a sua marca e se relacionar com os modelos de lingerie de forma real.

A imagem da modelo de lingerie sexy e alvo de desejos masculinos aos poucos sai de moda e entra uma imagem de uma mulher que seja mais parecida com a que compra lingerie.

Estude seu público-alvo e saiba o que elas procuram e querem. Faça pesquisas de mercado e mantenha canais de comunicação abertos.



2.Invista no emocional

Uma das maiores compradoras são as mães, a tias, avós e amigas mais próximas que gostam de presentear. Conseguir alcançar esse laço e fazer sua lingerie fazer parte da história dessas mulheres será um diferencial.

Invista em campanhas e conteúdos relacionados a esse lado emocional e conquiste seu público alvo.



3.Faça os produtos desejáveis

Focar no conforto e na naturalidade do uso de lingerie pode desvincular a peça do sexo. Ainda assim eles devem ser desejáveis e criar o desejo de compra.

Usar fotos mais naturais em situações cotidianas é uma dica boa para atingir esse objetivo, além de campanhas de marketing com esse apelo. A mudança deve ser gradual e de conscientização a longo prazo sempre com leveza e liberdade.

Investir em poses mais naturais e corpos reais, mas com lingeries bonitas e a quem as mulheres possam se identificar é essencial.



4.Invista na diversidade

Pensar em biotipos reais e lingeries que valorizam é importante. A mulher deseja se sentir bonita, mas confortável ao mesmo tempo.

Mostre isso através das modelos e da escolha das peças que irá mostrar em seu catálogo com sugestões práticas para o dia a dia, assim como em momentos para empoderar.



5.Ajude e inspire

Crie conteúdo personalizado e útil para o seu público alvo e clientes. Conte histórias inspiradoras e forneça soluções para escolha de lingeries, além de educar e entreter.

Pense em um editorial rico e diversificado e não se atenha apenas ao assunto lingerie, dê dicas de comportamento, casamento, relacionamentos, beleza e moda para ser um canal completo do universo feminino.

Um blog ou canal nas redes sociais ainda são as formas mais eficientes de publicar e promover os conteúdos, engajar e relacionar. Dessa forma, sua marca se tornará referência e a venda será uma consequência.


Quer saber mais? Então acesse: http://www.pinklingerie.com.br

Editorias: Feminina  Internet  Moda  Negócios  Serviços  
Tipo: Artigo  Data Publicação:
Fonte do release
Empresa: TMJ Marketing para E-commerce  
Contato: Bruno Galdino Santana  
Telefone: 13-34536804-

Envie um e-mail para o(a) responsável pela notícia acima:
Seu nome

Seu e-mail

Mensagem

Digite o código mostrado abaixo

  
Skype:
MSN:
Twitter:
Facebook:
Tags
•  EDUCAÇÃO  •  CULTURA  •  SAÚDE  •  TECNOLOGIA  •  INTERNET  •  TI  

Mais tags
O que são tags ?

Copyright 2008 - DIFUNDIR - Todos os direitos reservados. Não é permitida a reprodução deste conteúdo sem prévia autorização.