E-mail


Senha

Lembrar senha

   
Informe o e-mail usado para fazer o login


   



Pesquisa




Carne de ave se destaca como opção cada vez mais saudável, aponta especialista
Enviar release
Este release no seu Blog ou Site

Especialista da Quimtia Brasil fala sobre os mitos do crescimento rápido das aves e tira dúvidas sobre procedência e custo benefícios do frango.

A carne de frango tem se tornado cada vez mais a pedida certa para compor a mesa e se firmando no topo das listas de compras dos brasileiros. No entanto, ainda assim, um mito surge dentre os mais saudáveis dos consumidores: qual a procedência da tal carne?

De acordo com a gerente comercial da Quimtia Brasil, a veterinária Maria Antoanete Brandalize, empresa especialista na produção de insumos para ração de aves, é válido ressaltar que o mito de que as aves ingerem hormônios ou quaisquer substâncias para estimular ganho de peso não procede.

“Ao contrario do que as pessoas pensam, o processo de criação de aves é extremamente tecnificado e monitorado. Atualmente, as agroindústrias adotam medidas sanitárias e de biosseguridade intensas para garantir a saúde dos animais, ou seja, uma carne de qualidade disponibilizada ao consumidor”, afirma.

Nutrição de Precisão
Segundo a executiva, as aves crescem rapidamente porque têm potencial genético para isto e são muito bem cuidadas e alimentadas, graças a uma metodologia de nutrição adequada, a chamada Nutrição de Precisão.
Antoanete comenta também, que o termo ainda é desconhecido entre os consumidores finais, mas ocorre quando a alimentação das aves possui a quantidade essencial e exata de proteínas, carboidratos e gorduras necessárias para cada fase do crescimento do animal.

“O objetivo é que técnicos de campo possam oferecer a estas aves uma alimentação rica em nutrientes, o que acaba possibilitando um crescimento saudável e o mínimo de estresse durante o período de criação”, comenta a veterinária.

Custo benefício
Recentemente, a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas da Universidade de São Paulo (FIPE-USP) divulgou um estudo em que aponta um aumento nos valores das carnes bovina, suína e de frango. No entanto, dentre elas, segundo a pesquisa, a carne de ave foi a que menos encareceu em 2019.

Editorias:   Alimentos  Gastronomia  
Tipo: Pauta  Data Publicação:
Fonte do release
Empresa: HZ Comunicação  
Contato: Marcos Santos  
Telefone: --

Envie um e-mail para o(a) responsável pela notícia acima:
Seu nome

Seu e-mail

Mensagem

Digite o código mostrado abaixo

  
Skype:
MSN:
Twitter:
Facebook:
Eventos
Copyright 2008 - DIFUNDIR - Todos os direitos reservados. Não é permitida a reprodução deste conteúdo sem prévia autorização.