E-mail


Senha

Lembrar senha

   
Informe o e-mail usado para fazer o login


   



Pesquisa




Usina de reciclagem é alternativa para diminuir os custos com descarte em aterro
Enviar release
Este release no seu Blog ou Site
Frederico Jabur e Ministro Ricardo Salles
Frederico Jabur e Ministro Ricardo Salles

Empresa de Ribeirão Preto apresentou projeto que utiliza equipamentos e tecnologia 100% fabricados no Brasil para ministro do meio ambiente; município gera 19 mil toneladas de resíduos por mês e recicla menos de 2%

O diretor da Kata Ambiental, Frederico Jabur, esteve na última semana, 8 de fevereiro, na Usina de triagem mecanizada de resíduos sólidos urbanos em Santana do Parnaíba/SP. O objetivo da visita técnica foi apresentar ao ministro do meio ambiente, Ricardo Salles, juntamente com os diretores das empresas Biopar e Polen, Lucas Faveri e Renato Paquet, um projeto apoiado pelo grupo. Trata-se de uma usina de reciclagem com capacidade de 60 toneladas/hora que é abastecida por resíduos retirados de um aterro sanitário. O material é triado, prensado e depois retorna a indústria/cadeia produtiva, resultando na geração de empregos, contribuindo para diminuição do volume de resíduos no solo do aterro e poupando recursos naturais. O projeto está em operação há mais de 1 ano. Vale ressaltar que apesar da usina ser mecanizada ela gera emprego para 70 famílias.

De acordo com Frederico Jabur, diretor da Kata Ambiental, os equipamentos e a tecnologia utilizada são 100% fabricados no Brasil, o que torna o custo de implantação e operação muito viável. “O dimensionamento da Usina pode ser de acordo com a demanda ou necessidade de cada município”, explica.

Segundo Jabur, após estudo de viabilidade, a Usina poderia ser instalada na área de transbordo de Ribeirão Preto, que além de todos benefícios citados ainda pode gerar economia para o município. “Ribeirão Preto, tem um custo altíssimo com transporte dos resíduos até Guatapará, sem falar do grande problema de dimensionamento do aterro” diz.

Para o ministro Ricardo Salles, que já validou o projeto, a usina de reciclagem é uma experiência de sucesso. “Presenciei na usina uma tecnologia nacional, de custo operacional e de implantação bastante razoável. Uma ideia que pode e deve ser expandida para todo território nacional para melhorarmos a agenda dos resíduos sólidos no Brasil”, relata.

O diretor da Kata Ambiental relata que diariamente muitos materiais que poderiam ser reciclados acabam sendo descartados, reforçando que o projeto deve ser colocado em prática o quanto antes para minimizar os impactos ambientais. “Ribeirão Preto gera 19 mil toneladas de Resíduos por mês e recicla menos de 2%, sendo que 80% desse volume é composto por materiais recicláveis” explica.

A Kata Ambiental. Para mais informações sobre a companhia podem ser obtidas no telefone (16) 9.9216-1498, no site http://kataambiental.com.br e nas redes sociais @kataambiental.

Editorias: Ecologia e Meio ambiente  
Tipo: Pauta  Data Publicação:
Fonte do release
Empresa: Focco  
Contato: Flavia Rocha  
Telefone: 16-31036876-

Envie um e-mail para o(a) responsável pela notícia acima:
Seu nome

Seu e-mail

Mensagem

Digite o código mostrado abaixo

  
Skype:
MSN:
Twitter:
Facebook:
Eventos
Copyright 2008 - DIFUNDIR - Todos os direitos reservados. Não é permitida a reprodução deste conteúdo sem prévia autorização.