E-mail


Senha

Lembrar senha

   
Informe o e-mail usado para fazer o login


   



Pesquisa




Projeto de lei propõe mudanças na lei de recuperação e falência
Enviar release
Este release no seu Blog ou Site

Medida vem em um bom momento, já que muitas empresas provavelmente encerrarão suas atividades no próximo ano, diz Marcos Poliszezuk, sócio-fundador do escritório Zanão e Poliszezuk Advogados


São Paulo, 26 de outubro de 2020 – A Lei 1.101, de 2005, ao que tudo indica, vai ser revista e deve sofrer uma grande mudança com a aprovação do Projeto de Lei (PL) 6.229/05, de autoria do deputado Hugo Leal (PSD-RJ), que propõe a reforma alguns pontos da popularmente conhecida Lei de Recuperação e Falência.

O Projeto de Lei, que segue para análise do Senado, traz alterações como o incentivo à concessão de crédito para a empresa em recuperação, descontos e prazos maiores para parcelamento de débitos tributários com a União com prazo de parcelamento previsto de dez anos, incentivo à negociação extrajudicial e possibilidade de ser apresentado um plano de recuperação pelos credores em caso de rejeição do plano indicado pelo devedor.

As medidas incluem, ainda, que nos casos créditos trabalhistas, se aprovados pelo sindicato, passam a se sujeitar à recuperação extrajudicial e a previsão de nomeação de um profissional para constatar as reais condições de funcionamento da devedora, consolida-se a chamada perícia prévia, já bastante usada na jurisprudência, bem como prevê a inexistência de sucessão ou responsabilidade por dívidas a credor ou a investidor.

Para Marcos Poliszezuk, sócio-fundador do escritório Zanão e Poliszezuk Advogados, este projeto de lei vem em bom momento, já que a dificuldade das empresas neste momento são grandes e na maioria da vezes, o pequeno/médio empresário simplesmente fechavam as portas sem ao menos tentar um plano para recuperar o seu negócio.
“O PL tem como principal objetivo o caráter econômico da recuperação judicial, uma vez que que define que agora os próprios credores podem apresentá-lo em certa situação. Na prática, isso significa que mais empresários terão acesso a esta tecnologia jurídica, pois o processo de Recuperação Judicial é um processo caro e exige um alto conhecimento dos profissionais que o defendem”, finaliza o advogado.

Sobre o escritório
O escritório de advogados associados Zanão e Poliszezuk Advogados (http://zp.adv.br/) foi fundado na capital paulista em 1999 por Fábio Lemos Zanão e Marcos Vinicius Poliszezuk. Atua nas áreas de Direito do Trabalho, Contencioso Cível e Comercial, Ambiental, Contratual, Tributário e Imobiliário, primando pelo atendimento personalizado de cada cliente. Em Direito do Trabalho, conta com diferencial marcado por cases de sucesso em Direito Coletivo do Trabalho.

Com uma carteira de clientes formada por sindicatos, empresas e indústrias, o Escritório tem presença no mercado pautada por valores como ética, excelência e respeito ao cliente, em uma atividade dirigida à transparência e confidencialidade com profissionais do Direito altamente qualificados e dinâmicos.

INFORMAÇÕES PARA A IMPRENSA
Andrea Espírito Santo
andrea@manchete.info (21) 97906-9939

Andrezza de Oliveira
andrezzaq@yahoo.com.br (11) 9 9599-2286

Editorias: Economia  Jurídica  Industria  Negócios  Recursos Humanos  
Tipo: Pauta  Data Publicação:
Fonte do release
Empresa: Andrezza Queiroga  
Contato: Andrezza Queiroga  
Telefone: 011-5524-8135-

Envie um e-mail para o(a) responsável pela notícia acima:
Seu nome

Seu e-mail

Mensagem

Digite o código mostrado abaixo

  
Skype:
MSN:
Twitter:
Facebook:
Eventos
Copyright 2008 - DIFUNDIR - Todos os direitos reservados. Não é permitida a reprodução deste conteúdo sem prévia autorização.