E-mail


Senha

Lembrar senha

   
Informe o e-mail usado para fazer o login


   
Painel de notícias



Pesquisa




Uma notícia falsa que afetou o mundo todo: o relatório australiano
Enviar release
Este release no seu Blog ou Site

Em março de 2015, o Conselho Nacional Australiano de Saúde e Pesquisa Médica (NHMRC) publicou um relatório denominado Revisão sobre Homeopatia, comumente chamado de “Relatório Australiano”.

O documento concluía que “… não existiam condições de saúde para as quais haja evidências confiáveis de que a homeopatia é eficaz”. O relatório desencadeou manchetes em todo o mundo, sugerindo que o NHMRC havia descoberto que a homeopatia não funcionava para nenhuma condição.

Essa investigação sobre a Homeopatia aconteceu entre 2010-2015. O NHMRC trabalhou inicialmente com um contratante externo - de abril de 2012 a agosto de 2012 - para produzir uma revisão das evidências sobre homeopatia e informar o público australiano.

O relatório produzido foi chamado de \"Uma Revisão Sistemática da Evidência de Eficácia da Homeopatia\". Esta revisão, paga pelos contribuintes australianos, nunca foi tornada pública e o NHMRC se recusava a liberá-la, apesar dos repetidos pedidos via Freedom of Information (FOI).

Após o término do contrato com a primeira equipe de revisão, uma segunda equipe externa foi contratada - a OptumInsight - para fazer o relatório novamente, entre dezembro de 2012 a março de 2015.

Além das manchetes, o relatório causou efeitos no mundo todo.
Confira vídeo com as consequências causadas pelo falso documento:
https://youtu.be/oUCU2TbFd70


O primeiro relatório

Depois de muita pressão internacional, no dia 26 de agosto de 2019, Anne Kelso, CEO da NHMRC, forneceu os seguintes esclarecimentos sobre os resultados da Revisão da Homeopatia de 2015:

\"Ao contrário de algumas alegações, a revisão não concluiu
que a homeopatia era ineficaz.\"

“Uma extensa investigação da Associação Homeopática Australiana (AHA) sobre a conduta do NHMRC, combinada com uma análise científica aprofundada da revisão feita pelo Homeopathy Research Institute (HRI), revelou evidências de uma grave má conduta processual e científica, incluindo o fato de o relatório publicado ser a segunda tentativa do NHMRC - um primeiro relatório escrito em 2012 nunca foi divulgado ao público”, explica o homeopata, Moises Chencinski.


Primeiro relatório finalmente publicado

Após uma campanha mundial em prol da liberação da primeira versão do relatório, em agosto de 2019, o NHMRC finalmente divulgou o rascunho do relatório de 2012, no qual o autor concluiu que existiam “evidências encorajadoras para a eficácia da homeopatia” em cinco condições médicas.

Por que este primeiro relatório é importante?

O primeiro relatório foi financiado pelo contribuinte australiano, mas sua existência nunca foi divulgada pelo NHMRC, muito menos suas descobertas positivas “encorajadoras” para cinco condições médicas.

“Os pacientes que sofrem dessas condições mereciam saber que a pesquisa sugere que a homeopatia pode ajudá-los. Este projeto de relatório encontrou evidências encorajadoras da eficácia da homeopatia para a fibromialgia, otite média, infecções respiratórias superiores em adultos, íleo pós-operatório e efeitos colaterais do tratamento do câncer (prevenção da dermatite aguda durante a radioterapia e estomatite induzida por quimioterapia)”, diz Moises Chencinski.

Os pesquisadores também precisam saber quais caminhos são mais promissores em termos de identificação de novos tratamentos clinicamente eficazes; relatórios como esse são extremamente importantes para apontar quais condições e tratamentos médicos foram eficazes em alguns estudos e, portanto, merecem uma investigação mais aprofundada.

Toda pesquisa requer financiamento e recursos significativos. A alegação falsa do NHMRC sobre a revisão dos estudos sobre Homeopatia, em 2015, de que nenhum bom estudo encontrou eficácia na homeopatia prejudicou injustamente a reputação da especialidade médica, dificultando muito a realização de novos estudos nesse campo devido à percepção equivocada de que é um “beco sem saída terapêutico”.

A evidência “encorajadora” que existe para certas condições médicas, algumas das quais já eram evidentes em 2012, simplesmente não é consistente com a premissa de que a homeopatia é “impossível” – o que indica que a homeopatia merece mais pesquisas.

NHMRC finalmente publica relatório sobre homeopatia

Depois de anos se recusando a divulgar o relatório, o NHMRC finalmente o tornou público. Agora, pesquisadores, tomadores de decisão e o público em geral podem finalmente ter acesso ao rascunho completo da Revisão da Homeopatia, de 2012, na qual o autor concluiu que existem “evidências encorajadoras para a eficácia da homeopatia” em cinco condições médicas.

Como esperado, as conclusões do projeto de relatório de 2012 são muito mais positivas do que as de um segundo relatório – o Revisão da Homeopatia do NHMRC, publicada em 2015 - que causou danos generalizados à reputação do setor.

O Primeiro Relatório - uma revisão de evidências conduzida para o NHMRC pela revisora especialista Prof. Karen Grimmer, da Universidade da Austrália do Sul (UniSA) - constatou que “existem evidências encorajadoras da eficácia de homeopatia para cinco condições médicas, incluindo otite média, infecção do trato respiratório superior em adultos e alguns efeitos colaterais do tratamento do câncer”.

Depois de receber este projeto de relatório em 2012, o NHMRC rescindiu o contrato com a UniSA, contratou um órgão de pesquisa para revisar as evidências sobre homeopatia novamente e publicou as descobertas em seu relatório de 2015. Esse segundo relatório aplicou regras arbitrárias e sem precedentes que reduziram o número de estudos de 176 para 5, resultando na conclusão de que “nenhum estudo de boa qualidade com participantes suficientes mostrou um resultado significativo” de que a homeopatia seja eficaz para qualquer condição de saúde.

Como explica Rachel Roberts, diretora executiva do HRI, “o primeiro relatório encontrou algumas boas evidências de que a homeopatia funciona para certas condições médicas. São necessários mais estudos para confirmar e basear-se nessas descobertas, mas algumas evidências são muito diferentes de nenhuma evidência \".

NHMRC finalmente esclareceu o relatório de 2015

“A publicação do relatório de 2015 do NHMRC provocou manchetes imprecisas e prejudiciais em todo o mundo, alegando que a homeopatia não funciona. Portanto, é muito importante o esclarecimento, mesmo que tardio, de Anne Kelso, diretora executiva do NHMRC, referente ao ano de 2015, Revisão da Homeopatia, dizendo: ‘ao contrário de algumas alegações, a revisão não concluiu que a homeopatia era ineficaz’”, defende o homeopata Moises Chencisnki.


NHMRC sob investigação por preconceito e informações falsas sobre homeopatia

O NHMRC está atualmente sob investigação pelo Ombudsman da Commonwealth sobre sua revisão das evidências em homeopatia, enfrentando acusações de viés, informações incorretas, conflitos de interesse e violação de procedimentos.

O fato de o NHMRC sequer ter reconhecido a existência desse primeiro projeto de relatório financiado pelos contribuintes (descoberto apenas via Freedom of Information- FOI) faz parte das evidências contra o NHMRC, levantadas por duas entidades médicas: a Complementary Medicines Australia (CMA) e a Australian Homeopathic Association, com contribuição científica do HRI. Um veredicto do Provedor de Justiça sobre a investigação é esperado.


Confira nossa playlist sobre homeopatia:
https://youtu.be/P2bYI45Be0w


CONTATO:
Site: http://www.drmoises.com.br
Instagram: @doutormoises
Facebook: @doutormoises

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO:
Márcia Wirth
MW-Consultoria de Comunicação & Marketing em Saúde
Site: http://www.marciawirth.com.br
E-mail: faleconosco@marciawirth.com.br
Telefone e Whatsapp: (11) 9 9394 3597


Editorias: Feminina  Masculino  Saúde  Terceira idade  
Tipo: Pauta  Data Publicação:
Fonte do release
Empresa: MW CONSULTORIA DE COMUNICAÇÃO  
Contato: MARCIA WIRTH  
Telefone: 11-37913597-

Envie um e-mail para o(a) responsável pela notícia acima:
Seu nome

Seu e-mail

Mensagem

Digite o código mostrado abaixo

  
Skype:
MSN:
Twitter:
Facebook:
Tags
•  EDUCAÇÃO  •  CULTURA  •  SAÚDE  •  TECNOLOGIA  •  INTERNET  •  TI  

Mais tags
O que são tags ?

Copyright 2008 - DIFUNDIR - Todos os direitos reservados. Não é permitida a reprodução deste conteúdo sem prévia autorização.