E-mail


Senha

Lembrar senha

   
Informe o e-mail usado para fazer o login


   



Pesquisa




Você sabia que suas moedas podem valer muito mais do que você imagina?
Enviar release
Este release no seu Blog ou Site
Você sabia que suas moedas podem valer muito mais do que você imagina?
...

Startup mineira aposta no mercado numismata e aquece o setor de moedas valiosas

Talvez você tenha em casa (ou em sua carteira) moedas e notas que jamais pensou que poderiam valer mais do que o próprio valor delas. Ou, que fazem parte de uma coleção valiosa. Também não imaginou que uma simples moeda de um centavo poderia valer R$80,00. Estranho, né? Nem tanto.
Existe um mercado cada vez mais aquecido, tanto no exterior quanto no Brasil, de olho em suas moedas. “É cada vez maior o interesse das pessoas pela numismática, ciência que estuda as moedas, cédulas e medalhas a partir do ponto de vista histórico, econômico e artístico”, conta o especialista Davi Toledo, CEO da startup mineira O Numismata.
Segundo ele, a maior parte do mercado numismata está concentrada na região centro-sul do Brasil e, em sua grande maioria, é formado por colecionadores. Mas desde as Olimpíadas de 2016 houve um aumento no número de pessoas que veem a numismática como fonte importante de investimentos. Isso porque a moeda vem com o valor do metal intrínseco. No entanto, tem uma valorização maior, “já que tem o valor numismático embutido”, afirma.
Trocando em miúdos, os colecionadores estão em busca de raridades, como, por exemplo, cédulas de R$100 emitidas em 1994 e assinadas pelo então ministro da Fazenda, Rubens Ricupero. Ele se manteve no cargo por apenas 06 meses, fazendo com que a cédula com sua assinatura se valorizasse ainda mais, valendo até R$4 mil.
Falta de informação
“Existe uma lacuna nesse mercado, principalmente com relação à investimento. Por isso, criamos o site. A ideia surgiu em 2018, ao vermos nosso curador comprando moedas no Brasil e vendendo em leilões nos EUA, Europa e Hong Kong.
Para que a ideia saísse do papel, foi preciso um ano de imersão na cultura numismata, a fim de criar um modelo de negócios intuitivo e uma ferramenta digital que pudesse viabilizar o colecionismo de moedas e cédulas. “Estudamos muito, montamos nossa equipe e, no início de 2019, colocamos no ar o site, voltado ao mercado de cédulas, moedas e medalhas”, destaca o CEO.
A startup é uma comunidade focada 100% no negócio e na segurança dos processos. Em parceria com a PUC-MG, PagSeguro, WeWork e O Numista (startup francesa) a empresa fornece uma estrutura de ponta que favorece o mercado e-commerce de moedas, medalhas e notas, além do sistema de troca, leilões simplificados, galeria e gerenciador de exposição, fórum de discussão e consultoria sobre o mercado.
Expectativa
Para Davi, há muito ainda a ser explorado na numismática. Segundo ele, as principais dúvidas de quem está tendo contato pela primeira com esse mercado acontece primeiramente na parte comercial. Como, por exemplo, a atribuição de valor à peça, a identificação da mesma e para quem vender. Já dentro da lógica do colecionismo, as dúvidas são referentes à manutenção da coleção, como armazenar, como começar e onde comprar.

Sobre O Numismata
O Numismata é uma startup mineira criada em 2019 que desenvolveu uma plataforma que permite que os vendedores numismáticos criem perfis customizados para venderem a preço fixo e leilão suas notas, moedas e medalhas. A plataforma lhes permitirá se diferenciar e aumentar sua base de vendas em uma comunidade numismática. A startup possui uma equipe qualificada que trabalha diariamente oferecendo ao seu público uma experiência única e cada vez mais segura.
Saiba mais em: https://onumismata.com/

Editorias: Cultura e Lazer  Economia  Negócios  
Tipo: Pauta  Data Publicação:
Fonte do release
Empresa: Hipertexto Consultoria e Assessoria de Imprensa  
Contato: Cilene Impelizieri Nogueira  
Telefone: 31-32274566-

Envie um e-mail para o(a) responsável pela notícia acima:
Seu nome

Seu e-mail

Mensagem

Digite o código mostrado abaixo

  
Skype:
MSN:
Twitter:
Facebook:
Eventos
Copyright 2008 - DIFUNDIR - Todos os direitos reservados. Não é permitida a reprodução deste conteúdo sem prévia autorização.