E-mail


Senha

Lembrar senha

   
Informe o e-mail usado para fazer o login


   



Pesquisa




Peneiramento de material fino requer telas adequadas, para alavancar produtividade nas pedreiras
Enviar release
Este release no seu Blog ou Site
Peneiramento de material fino requer telas adequadas, para alavancar produtividade nas pedreiras
...

Problemas como coesão entre partículas finas, entupimento das malhas e má distribuição de material sobre a tela são comuns e podem ser resolvidos

O mercado de agregados mudou as características de consumo e hoje a indústria precisa estar bem estruturada para atendê-lo. Cerca de 40% da demanda são por pedras miúdas e areia de brita, o que obriga as pedreiras a adequar o processo de peneiramento, usando telas apropriadas para classificar o material fino sem grandes perdas.

Algumas empresas decidiram investir em telas diferenciadas para melhorar a eficiência do peneiramento, como é o caso da Territorial São Paulo Mineração, que optou por aumentar e eficiência de remoção dos passantes do pedrisco, material também conhecido como brita 0.

A mineradora utilizava uma tela metálica com grande área livre, em uma peneira modular de grande capacidade de processamento de material. Com o passar do tempo, devido ao arqueamento e à rigidez da tela metálica, o material foi se concentrando em apenas uma área do equipamento. O problema se agravava com a alta aderência do material fino e a rigidez da tela metálica, que entupia a abertura das malhas, resultando num peneiramento ineficiente.

“Após estudarmos cuidadosamente o caso, realizamos a substituição por telas em borracha Superflex, que na teoria possuem menor área aberta do que as telas metálicas”, conta Alan Duarte, coordenador técnico da Lantex do Brasil. De acordo com ele, a tela substituta proporcionou uma melhor distribuição do material sobre o deck, que associada à alta resiliência da borracha especial, solucionou o problema de obstrução das malhas e resultou em uma maior eficiência de remoção dos passantes. Na prática, a pedreira conseguiu produzir um pedrisco de qualidade premium e aumentar a quantidade de pó de pedra produzido.

Dificuldade em peneirar finos

A grande dificuldade das empresas em produzir o material fino tem sido adequar a areia de brita, conhecida também como ‘areia artificial’, à normatização estabelecida. Devido a esse material apresentar peculiaridades que na grande maioria das vezes são desfavoráveis quando tratamos de concreto, eles acabam não sendo utilizados ou são destinados a aplicações marginais.

Alan considera dois fatores preponderantes que ocorrem quando o material fino é classificado a seco. “O primeiro é que a coesão entre as partículas tende a reter fino no material grosso. Essa coesão aumenta quando há excesso de umidade, fazendo as partículas menores aderirem às maiores e tornando o peneiramento pouco eficiente”, explica.

Outro ponto é que a aderência das partículas à tela acaba sendo uma dificuldade que não pode ser antecipada na teoria. “Geralmente, essa aderência resulta no cegamento de malhas e reduz significativamente a quantidade de undersize (material passante), o que prejudica a qualidade do oversize (material retido) ”, avalia Alan.

O departamento de engenharia da Lantex tem analisado diversos casos, constatando diferentes problemas que interferem no peneiramento de finos. A começar pela umidade, que força as partículas a se aderirem umas às outras e também as aberturas das malhas, o que limita a eficiência do processo. Outro fator de peso é a distribuição granulométrica, porque quando a diferença entre os tamanhos das partículas é muito grande, não possibilita uma boa separação dos produtos.
Por fim, a distribuição do material sobre a superfície de peneiramento é essencial, porque se o fluxo de material se concentrar em apenas uma parte do deck, não se aproveita toda a área de peneiramento disponível no equipamento.

“Na Lantex, respeitamos as particularidades específicas dos processos de cada um de nossos clientes e procuramos conhecer seus objetivos de produção para poder definir a tecnologia certa a ser aplicada em cada caso”, salienta Alan.
Soluções para peneiramento de agregados.

Uma vez identificado o problema, a Lantex dispõe de telas com diferentes tipos de materiais, que vão desde aço carbono ou inoxidáveis, até outras tecnologias, como poliuretano e borrachas especiais. Outro fator que pode auxiliar bastante é o formato geométrico das malhas – pode ser quadrado, retangular, triangular, redondo ou losangular.

“Oferecemos, inclusive, uma tecnologia mista, onde utilizamos telas metálicas para aumentar a área aberta das telas. Elas são montadas em um sistema modular de encaixe rápido, para que se reduza o tempo de equipamento parado e melhore a ergonomia da planta, otimizando as condições de trabalho da equipe de manutenção. Essas escolhas afetam diretamente no custo, eficiência e performance de peneiramento”, assinala Claudia Bolzan, diretora da Lantex do Brasil.

Superflex

Fabricada pela Lantex do Brasil, o principal objetivo da linha de telas Superflex é proporcionar o máximo de performance no peneiramento. Elas possuem uma área livre superior quando comparadas às telas de borracha convencionais, além de serem produzidas com borracha especial de alta resiliência. Na prática, quando as malhas dessas telas são submetidas ao tensionamento resultante do peso do material processado, elas recuperam rapidamente seu formato original, acompanhando a amplitude de rotação da peneira, o que lhe confere um efeito autolimpante.


Lantex do Brasil
http://www.lantex.com.br

Informações para a imprensa

Santelmo Camilo - (13) 98178-7338 - santelmo@timepress.com.br
Eliana Zani – (11) 99781-2402 – elianazaniomnipress@gmail.com

Editorias: Construção e Arquitetura  Economia  Serviços  
Tipo: Pauta  Data Publicação:
Fonte do release
Empresa: Omnipress  
Contato: Eliana Zani  
Telefone: 11-3976-0225-

Envie um e-mail para o(a) responsável pela notícia acima:
Seu nome

Seu e-mail

Mensagem

Digite o código mostrado abaixo

  
Skype:
MSN:
Twitter:
Facebook:
Eventos
Copyright 2008 - DIFUNDIR - Todos os direitos reservados. Não é permitida a reprodução deste conteúdo sem prévia autorização.