E-mail


Senha

Lembrar senha

   
Informe o e-mail usado para fazer o login


   



Pesquisa




Aplicador para anestesia sem dor será comercializado no Brasil
Enviar release
Este release no seu Blog ou Site

Swisscam Brasil possibilitou negócios entre empresas suíças durante 27º Ciosp

Aplicador para anestesia sem dor será comercializado no Brasil pela Curaden

A Swisscam Brasil (Câmara de Comércio Suíço Brasileira) possibilitou às empresas suíças participantes do 27º Ciosp (Congresso Internacional de Odontologia de São Paulo) de realizar negócios entre si e com o mercado brasileiro. As empresas Saniswiss, pela primeira vez no Congresso, e a Curaden, já conhecida pelos profissionais latino-americanos, fecharam uma importante parceria, que vai beneficiar pacientes e dentistas. “Iremos distribuir os produtos da Saniswiss no Brasil. Estabelecemos as linhas gerais de nossa relação comercial e, muito brevemente, estaremos detalhando melhor os termos de nossa contratação, após as consultas que necessitamos fazer junto à ANVISA para o registro e efetiva disponibilização dos produtos, o aplicador para anestesia indolor (Saniject) e o desinfetante (Biosanitizer). Os produtos são realmente revolucionários e, pelo fato de sermos duas empresas suíças, a identidade de valores e a fácil comunicação facilitaram e ace leraram o processo”, explica Erik Vidal, diretor da Curaden.

A empresa Saniswiss ainda não tinha representante no Brasil, e despertou o interesse das empresas e por quem passava no Pavilhão por apresentar uma de suas grandes fabricações, a Saniject, uma seringa cujo mecanismo permite a aplicação de anestesias de forma indolor. A seringa funciona com um único clique, e a absorção do anestésico é feita de acordo com a velocidade de absorção do tecido de cada paciente. Não há necessidade da aplicação de força por parte do dentista e, portanto, não existe pressão na entrada do líquido na mucosa, o que faz com que a anestesia seja imperceptível ao paciente. “O Congresso foi além das nossas expectativas. Para o próximo ano, esperamos já ter recebido os registros no Brasil, para assim poder vender os produtos diretamente no destino com nosso distribuidor, por exemplo como a Curaden fazia. O Brasil é cheio de promessas e crescimento, e mais que tudo, muito mais agradável que outros países" , explica o diretor da Saniswiss, Jérôme Weill.

A Curaden, segundo o diretor, teve um desempenho de 70% a mais no 27º Ciosp em relação ao passado, preenchendo plenamente as suas expectativas. “O apoio da Swisscam neste resultado foi fundamental. Ampliamos nossa rede de contatos e divulgamos nossa linha CURAPROX a milhares de dentistas qualificados, formadores de opinião. Isso, sem dúvida, gerará demanda nas redes de Farmácia onde já vendemos nossos produtos (Droga Raia, Onofre, Iguatemi, Farto, Araújo), bem como, possibilitará a ampliação de nossos pontos de vendas para outras grandes redes”, completa.

A Swisscam Brasil gera possibilidades para que as empresas Suíças, detentoras das inovações odontológicas, possam estabelecer contatos no Brasil, e participar de Congressos, como o Ciosp. No Pavilhão Suíço, destacaram-se ainda outras empresas como- Geistlich, Coltène, FKG, Bien Air, Sic, Jota,
Edel+White.

Com o objetivo de possibilitar outras relações de negócios, a Swisscam preparou, durante os cinco dias de evento, diversas atividades. No dia 24, abertura do Congresso, um coquetel para associados, empresas e dentistas suíços. No domingo, um jantar, e na terça, um café da manhã. “A Câmara tem como função integrar todas as empresas suíças que participam do Ciosp, possibilitando um networking entre elas. Queremos que mais empresas Suíças possam se interessar pelo mercado odontológico, e saber que o Brasil é bom para se exportar”, explicou o diretor executivo da Swisscam, Stephan Buser.

O Pavilhão Suíço também permitiu que os empresários, pudessem tirar suas dúvidas quanto ao mercado econômico brasileiro. Para isto, em suas atividades, estavam presentes advogados e especialistas aduaneiros e o conselheiro regional do Banco Estatal Suíço, Christopher Hesketh, Zurcher Kantonalbank, para esclarecer dúvidas e mecanismos de exportação. “Meu objetivo é financiar a exportação da Suíça para o Brasil e ajudar na exportação do país. O Brasil é o principal mercado latino-americano. É o principal país de comércio entre a Suíça. Posso dizer que 80% das relações comerciais da Suíça são com o Brasil, especificamente com São Paulo, que mantém uma concentração importante de Instituições Bancárias”, explica.

Aproximadamente 70 mil pessoas circularam em todos os dias de evento, pelo Congressão, como é conhecido o Ciosp, entre elas dentistas, estudantes e profissionais da área. Além da compra, o evento é a oportunidade para conhecer novos métodos, as tendências do mercado e trocar informações.


Sobre a SWISSCAM
Fundada em 1945, a SWISSCAM (Câmera de Comércio Suíço-Brasileira) atende as empresas situadas nos territórios brasileiro e suíço, com o objetivo de intensificar as relações comerciais entre eles. Atualmente, a entidade representa 230 associados, entre pessoas jurídicas e físicas. No intuito de manter boas relações entre instituições e empresas privadas dos dois países, promove seminários, feiras internacionais, eventos e almoço-palestra, entre outros projetos.
www.swisscam.com.br


Editorias: Negócios  Saúde  
Tipo: Pauta  Data Publicação: 10/02/09
Tags: NEGÓCIOS SAUDE
Fonte do release
Empresa: Cleinaldo Simões Assessoria  
Contato: Cleinaldo Simões assessoria- Daniele Martins  
Telefone: 11-5585-3363-

Envie um e-mail para o(a) responsável pela notícia acima:
Seu nome

Seu e-mail

Mensagem

Digite o código mostrado abaixo

  
Skype:
MSN: assessoria2@cleinaldosimoes.com.br
Twitter:
Facebook:
Tags
•  EDUCAÇÃO  •  CULTURA  •  SAÚDE  •  TECNOLOGIA  •  INTERNET  •  TI  

Mais tags
O que são tags ?

Copyright 2008 - DIFUNDIR - Todos os direitos reservados. Não é permitida a reprodução deste conteúdo sem prévia autorização.