Home  Imagens  Contato  Clássico    
Nova regulamentação para entrega de medicamentos deve impulsionar uso de tecnologias de gestão e armazenagem

A partir de abril de 2022, todo medicamento distribuído em solo brasileiro deverá estar catalogado e serializado, sob exigência da Anvisa, Agência Nacional de Vigilância Sanitária, pelo Sistema Nacional de Controle de Medicamentos (SNCM). Esse processo será feito por meio de um código bidimensional inserido na caixa dos produtos, parecido com um QR Code, que permite que informações sobre o medicamento, como data de validade, número de série e registro na Anvisa, sejam visualizadas na web.

Por conta deste novo cenário, os fornecedores de serviços logísticos terão que se adaptar à nova regulamentação (RDC 319), uma vez que a distribuição e entrega destes produtos só poderá ser feita por empresas que passarem por um rígido processo de checagem de qualidade feito pela Anvisa. Sendo assim, a validação de produtos e checagem de etiquetas, processos que soam como aparentemente pequenos, ganharão uma nova relevância com a mudança na lei 11.903/2009.

“É um processo que pode soar como uma grande burocracia, mas é uma burocracia necessária, já que o controle vem como um forte potencial para proteger o mercado de medicamentos falsificados ou de baixa qualidade”, afirma Anderson Benetti, head de Produto de Logística na Senior Sistemas, empresa especializada em sistemas de gestão com forte atuação no segmento logístico.

Benetti aponta como essas etapas, que passarão a ser obrigatórias com a nova legislação, servem para garantir uma “chancela de boas práticas” à empresa responsável pela Logística.

“Num primeiro momento, são avaliadas as instalações e infraestruturas da companhia, para então ser feita uma análise de desempenho em tempo real, com acompanhamento de ações, status de entregas, etc”.

Além desses processos, a Anvisa também fiscalizará as tecnologias que estão em uso, por isso é esperada uma alavancagem na adoção de sistemas que contribuem para uma maior organização e eficiência na armazenagem de produtos, como as de WMS (Warehouse Management System).

“Estarmos falando de medicamentos, que podem influenciar diretamente a qualidade de vida de uma pessoa. É imprescindível que toda análise seja feita o mais minuciosamente possível. O uso de tecnologias para a gestão, como a de WMS, será fundamental para garantir a eficiência nos processos, e afastar também qualquer possibilidade de erros humanos”, diz Benetti.

Dados revelam que o mercado de logística vive um período de grande aquecimento. O WMS da Senior Sistemas aponta um crescimento de 81% no volume de pedidos realizados via e-commerce no primeiro semestre de 2021, em relação ao mesmo período do ano passado. O número reforça que prestar atenção em quem maneja o produto, além do produtor em si, se tornou fundamental para manter a qualidade e o desempenho das atividades logísticas no mercado atual.

Editorias: Industria  Negócios  Serviços  
Tipo: Pauta  Data Publicação:

 
Fonte do release
Empresa: Gabriel Chilio Jordão  
Contato: Gabriel Chilio Jordão  
Telefone: --

E-mail: gabriel.chilio@inkcomunicacao.com.br
Skype:
MSN:
Twitter:
Facebook:
Enviar release