Home  Imagens  Contato  Clássico    
Santa Casa de Itu, hoje museu, comemora 180 anos de fundação

O Centro Pró-Memória tem como um de seus principais objetivos a manutenção, divulgação e preservação dos bens culturais da Irmandade da Santa Casa de Itu, um dos mais valiosos monumentos históricos da cidade, além de estimular discussões sobre temas relacionados à Saúde, abrindo espaço para pesquisadores, estudantes, profissionais da área e cidadãos interessados em aprender sobre o tema.

Reinaugurado e reformulado para tais fins em março de 2015, está em pleno funcionamento. Ele retrata a história da instituição que foi fundada em 15 de março de 1840, com a exposição de parte de seu acervo que inclui mobiliário, instrumentos médicos, farmácia, instalações, provedoria, imagens e dezenas de outros objetos religiosos, procedentes do antigo edifício onde funcionou o prédio da Santa Casa de Misericórdia, hoje um Museu histórico da medicina no século 19.

O Museu da Memória preserva o patrimônio e a história de um hospital que atendia gratuitamente a todos. Visitá-lo é uma viagem no tempo, uma volta ao passado da medicina e da caridade. É uma grande oportunidade para que médicos e estudantes de medicina enriqueçam seus conhecimentos sobre a história da medicina no país.

Hoje, entrando pela porta da Santa Casa, podemos ver de perto os recursos da medicina do final do século 19. Uma enfermaria coletiva, uma grande equipe de enfermeiras, quartos particulares com seus móveis da época, a impressionante sala de cirurgia, a sala da farmácia, pois antigamente não haviam farmácias ou laboratórios como hoje e os medicamentos eram desenvolvidos dentro dos hospitais.

Há, também, uma grande quantidade de relíquias de móveis, aparelhos, muitos objetos religiosos, a belíssima Capela de São João de Deus, inaugurada em 18 de setembro de 1853, a sala da provedoria, com telas retratando todos os provedores e a atmosfera do passado heróico dos que ali foram assistidos e trabalharam.

História

Em Itu, a Irmandade da Santa Casa começou a ser idealizada em 1837 em função das precárias condições em que se encontrava o Hospital dos Lázaros que existia desde 1806, por obra do Padre Antonio Pacheco da Silva e que atendia os portadores de Lepra.

Um ano depois, em 1838, aconteceu a primeira doação feita pelo Capitão Caetano José Portella que iniciou efetivamente a instituição da Irmandade. A ela seguiram-se numerosas doações da rica sociedade ituana da época, considerada a cidade mais rica e populosa da Capitania de São Paulo.

Além disso, era a que mais contribuía com tributações e captações e o maior centro produtor de açúcar do Primeiro Império e de parte do Segundo e grande centro produtor de algodão.

Em função das volumosas contribuições, o terreno foi comprado e as obras tocadas em ritmo acelerado, até que em 1840 foi eleita a primeira Mesa Administrativa da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Itu. O primeiro Provedor foi o Capitão-Mor Bento Paes de Barros, que seria depois o Barão de Ytu. Somente em 1842, a Vila de Itu foi elevada à categoria de cidade.

Dom Pedro II foi o mais ilustre visitante das obras do hospital, em 1846, quando deixou um donativo de três contos de réis.

O primeiro passo do “Hospital de Caridade” foi construir em, 1853, a Capela de São João de Deus, cuja imagem veio de Gênova, Itália.

Inaugurado em 16 de junho de 1867 o Hospital passou a contar com os serviços de enfermagem das Irmãs de São José de Chambéry que aqui chegaram em 1869 após contato da Mesa Administrativa da Irmandade com a Irmã Maria Theodora Voiron, superiora do Colégio Nossa Senhora do Patrocínio, grande vulto da caridade e da história ituana.

Fato marcante, dentre tantos, aconteceu em 1930 quando foi inaugurado, junto ao hospital, um pavilhão para servir de residência às irmãs de São José, como uma forma de retribuição parcial pelos heróicos serviços de enfermagem prestados para os mais carentes, por quase um século.

Muito mais do que uma instituição cristã de caridade para o tratamento da saúde dos necessitados, a Santa Casa de Itu representou um modelo de instituição medieval, que surgiu já no alvorecer do Renascimento e da Idade Moderna, quando Portugal vivia o período que marcou o auge de sua expansão marítima e a sociedade portuguesa da época reservava um lugar central para a religião.


Museu da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Itu – Centro Pró Memória
Rua Joaquim Bernardo Borges, 314 – centro
(11) 4023-0472
Abre às terças-feiras 10 h – de quarta a sábado das 9 h às 16,30 h




http://www.grandeitu.com.br
grandeitu@grandeitu.com.br
Raul Machado Carvalho – Editor

Editorias: Ciência e Tecnologia  Cultura e Lazer  Mídia  Saúde  Turismo  
Tipo: Pauta  Data Publicação:

 
Fonte do release
Empresa: www.grandeitu.com.br  
Contato: Raul Machado Carvalho  
Telefone: 11-55213483-

E-mail: raul.mcarvalho@gmail.com
Skype:
MSN:
Twitter:
Facebook:
Enviar release